Eleição do Vasco é mantida para esta terça e membros da Força Jovem que são sócios são impedidos de votar

Após cerca de duas horas de audiência na tarde desta segunda-feira no Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos do Rio de Janeiro, no Tribunal de Justiça do Rio, ficou definido que a eleição do Vasco está mantida para esta terça-feira. Em ação impetrada por Julio Brant, candidato de oposição pela chapa Sempre Vasco Livre, o adiamento era um dos pedidos, mas que não foi acatado pelo juiz Guilherme Schilling Pollo Duarte.

Estiveram presentes na audiência os advogados representantes de todas as chapas. Julio Brant, autor do processo, não compareceu. Fernando Horta esteve representado também por Otto Carvalho, presidente do Conselho Fiscal do Vasco, que chegou a ser candidato, mas retirou a chapa para apoiá-lo. Atual presidente do Cruz-Maltino e candidato de situação, Eurico Miranda esteve presente, chegando minutos após o início da audiência.

Um dos pontos de destaque foi a proibição de qualquer atual membro da organizada Força Jovem do Vasco de estar durante o período eleitoral a um raio igual ou menor a dois quilômetros de distância de São Januário. Isso faz com que se impeça também qualquer membro da organizada, mesmo que seja sócio apto a votar, de votar. Isso foi uma vitória considerada pela oposição, que acredita que toda Força Jovem do Vasco vote em Eurico Miranda.

Durante a audiência também se estabeleceu um rito eleitoral, colocado na decisão pelo juiz. Ficou destacado que no dia da eleição que "eventual desconformidade poderá acarretar a anulação do pleito". Processos de triagem e identificação dos sócios e acompanhantes e funcionários do Vasco que trabalharem em São Januário no dia da eleição também foram definidos, com livro de assinatura nos acessos ao clube.

Também vale destacar que dentro de São Januário não haverá policiamento do Gepe (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios), outro pedido do autor da ação. Apenas dois policiais estarão no interior fazendo a segurança do perito judicial que estará acompanhando a eleição - o Ministério Público não se fará presente. O Gepe atuará somente na segurança nos arredores de São Januário. Também se decidiu que cópias da base de dados do computador que fará a checagem das roletas eletrônicas e dos livros de votação serão entregues em juízo.

Tiveram momentos tensos de discussão durante a audiência. Quase foi suspensa pelo juiz. Uma das discussões era sobre "quem é mais Vasco que o outro". Eurico se exaltou nesse momento: "tenho 50 anos de Vasco". Vale lembrar que concorrem na eleição presidencial do Vasco pela situação Eurico Miranda (chapa Reconstruindo o Vasco), além de Fernando Horta (Mudança com Segurança) e Julio Brant (Sempre Vasco Livre) pela oposição.

Confira a seguir a íntegra da decisão!

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos