Euriquinho acusa Felipe de boicotar o Vasco e ex-jogador se defende

A política foi tema em São Januário nesta segunda-feira, um dia antes da eleição presidencial do clube. Eurico Brandão, vice-presidente de futebol, conversou com a imprensa no fim da tarde e disse que o período eleitoral prejudicou muito o departamento de futebol. O filho do presidente Eurico Miranda acusou Felipe, ex-jogador do clube e apoiador da Chapa 'Sempre Vasco Livre', encabeçada por Julio Brant, de ligar para jogadores para boicotar o Cruz-Maltino.

- Não há departamento de futebol que resista a campanha que é feita contra este departamento no período eleitoral. Não há clube que resista a isso. É humanamente impossível você gerir um grupo em que um ex-atleta liga constantemente para os jogadores para boicotar o trabalho, para jogar todos contra todos. Um ex-atleta do clube que se encontra para fomentar a discórdia, para incentivar os jogadores para não ganharem os jogos (...) Eu sei que dois ou três atletas estiveram reunidos, mas eu sei que muitos receberam ligações. Atletas que vinham para o Vasco receberam ligações para não vir, atletas em período de renovação de contrato receberam ligações para não renovar, atletas que tiveram problemas financeiros com o clube receberam ligações para criarem algum tipo de problema. E o atleta que fez essas ligações e ainda as faz é o Felipe - disse Euriquinho.

O dirigente saiu em defesa dos jogadores do elenco e não acredita em corpo mole deles por conta dessas ligações. Pelo contrário, ele elogiou os atletas pelo empenho demostrado nos últimos jogos mesmo em meio a muita pressão. Porém, ele destacou que dá muito trabalho contornar tudo isso e o time poderia até está melhor sem esse tipo de problema.

- Os atletas demonstraram dentro de campo. Mas aí tem que colocar técnico para conversar, jogador na frente um do outro para eliminar fofoca. Felizmente conseguimos resistir bem e estamos há oito jogos invictos. Mas é desumano. Acho que teríamos mais sucesso se não precisássemos dispor de tanta energia para controlar essas situações - comentou o vice de futebol cruz-maltino.

Por meio de assessoria de imprensa, Felipe rebateu as acusações de Eurico Brandão. O ex-jogador destacou sua história no Vasco e classificou as acusações do dirigente como falsas.

- Minha vitoriosa carreira no Vasco foi conquistada com muito trabalho e dedicação. Meu caráter é uma herança de minha família e da minha formação como atleta nas divisões de base do Vasco. Minha imagem é o meu maior patrimônio, como ex-atleta, ídolo, profissional do futebol e pai de família. Os inúmeros títulos que conquistei no Vasco são o meu orgulho. Portanto, repudio, veementemente, as declarações falsas que essas pessoas insistem em utilizar para tumultuar o processo eleitoral do Vasco a partir do momento que me posiciono a favor da renovação e da transparência - afirmou Felipe, dizendo que foi um ataque político.

- Também não é novidade esse tipo de ataque, afinal é uma tática comum que usam em épocas de eleição. A minha história é a certeza que esses comentários maldosos e sem credibilidade não refletem a verdade. Por fim, peço para que o vascaíno reflita e veja que tentam engana-lo ao colocar a culpa na mentira. Não assumir a responsabilidade é a arma da incompetência - completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos