Flamengo paga R$ 130 milhões em dívidas e deixa o Ato Trabalhista

  • Gilvan de Souza/ Flamengo

O Flamengo oficializou a saída do Ato Trabalhista nesta segunda-feira, em encontro com magistrados no Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ). O acordo permitia centralizar em uma conta judicial os pagamentos do clube para diversos credores ordenados pelo tempo do processo, evitando grandes penhoras. O Rubro-Negro estava no Ato desde 2009 e pagou, aproximadamente, R$ 130 milhões em dívidas, relacionadas a mais de 650 ações trabalhistas ajuizadas no Regional Fluminense.

O Flamengo deixou o Ato Trabalhista pois quitou muitas dívidas trabalhistas e já não tinha o interesse de deixar dinheiro na conta judicial sem utilização. O presidente rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello, festejou a saída do clube do acordo.

"Foi uma fase complicada, o Flamengo tinha receitas penhoradas e, graças ao ato, o clube teve fôlego de recuperar suas finanças e normalizar a situação", disse o mandatário.

O presidente do TRT/RJ, desembargador Fernando Antonio Zorzenon da Silva, parabenizou o Flamengo por quitar as dívidas.

"Hoje termina com absoluto sucesso a participação do Flamengo no Ato, com as dívidas quitadas e saldo em caixa", comentou.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos