Novo capitão, Willian destaca timidez, mas frisa: 'Me sinto honrado'

Além de Tite, Willian foi outro representante da Seleção Brasileira a falar com a imprensa, nesta quinta-feira, véspera do amistoso com o Japão, na França. O meia do Chelsea, que será o próximo capitão do Brasil, agradeceu a confiança depositada pelo técnico gaúcho. Ele também ratificou a sua timidez.

- Olha, acho que dentro da Seleção estamos construindo vários líderes. Eu estou sendo o 14º nesse jogo e me sinto honrado. Agradeço ao Tite, à comissão técnica por mais oportunidade, a confiança de ser titular e ter a braçadeira de capitão - comentou o camisa 22, titular na vaga de Phillipe Coutinho, lesionado.

- Todo mundo sabe da minha forma, eu sou tímido, não sou de falar muito. Mas temos vários tipos de líderes, acho que o líder não é só quem tem a faixa de capitão, mas todo o elenco e todos os jogadores precisam ter a sua contribuição dentro de campo - continuou.

Willian também destacou a importância de Tite para a mudança de postura dos jogadores. Ele enalteceu o âmbito mental, de foco, nas recentes exibições.

- Acho que foi muito importante quando Tite chegou à Seleção e nos trouxe uma série de coisas para sermos mais fortes mentalmente, focados no jogo. Acho que isso é a coisa mais importante, ser forte em campo. Você pode vencer se for sempre mais forte mentalmente.

Por fim, Willian fez uma análise do Japão, adversário desta sexta-feira. Cabe destacar que o jogo será realizado no Estádio Pierre Mauroy, às 10h (de Brasília), em Lille.

- Nós acompanhamos alguns vídeos. É uma seleção que sai muito rápido em contra-ataque, gosta de sair jogando também. Mas como eu disse antes, nós precisamos nos preocupar conosco, com a nossa performance dentro de campo. É claro que respeitamos todos os adversários, independente de Japão, Inglaterra, Espanha... - finalizou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos