Abel lamenta inexperiência do Flu: 'Tínhamos que segurar mais a bola'

Ter metade do seu elenco profissional formado nas categorias de base é motivo de orgulho para o Fluminense, a juventude também tem seu lado negativo. Diante do Coritiba, Abel Braga utilizou sete atletas revelados em Xerém, e, quando o placar estava em 2 a 1 para o Tricolor, faltou experiência.

O técnico evitar usar a juventude do elenco como desculpa, mas admitiu que faltou rodagem para o time controlar o jogo após Henrique Dourado virar o jogo aos 11 minutos da etapa final. O Coxa empatou em 2 a 2 e frustrou os planos do Flu e em aproximar-se da zona de classificação da Libertadores.

- Não é desculpa, mas nossa equipe é muito jovem. Tínhamos que segurar mais a bola depois da virada (sobre o Coritiba). Sem forçar o passe, valorizar a bola... Mas estamos na luta e vamos até o final - disse Abel, em tom de lamentação.

Há duas semanas, diante do Flamengo, a inexperiência já havia impedido o Fluminense de avançar às semifinais da Sul-Americana. No Maracanã, a equipe de Abel Braga chegou a vencer por 3 a 1, mas não resistiu à pressão e sofreu o empate,quando qualquer triunfo simples daria a classificação ao Tricolor.

No segundo semestre, a ameaça do Z-4 tornou-se real, então o técnico se viu obrigado a apostar nos atletas mais experientes. Diego Cavalieri reassumiu a titularidade da meta tricolor após quatro meses como opção no banco.

Outro veterano que voltou ao time foi Gum, mas o zagueiro sofreu uma lesão muscular e não tem previsão de volta. Na reta final do Brasileiro, Marquinho e Pierre podem reaparecer no Flu. Os dois passaram por cirurgias em 2017, mas já estão treinando com os demais jogadores no CT Pedro Antonio há semanas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos