Oito em três jogos: Palmeiras tem pior sequência de gols sofridos do ano

Pela primeira vez em 2017, o Palmeiras sofreu oito gols em três partidas seguidas. Foram dois do Cruzeiro (2 a 2), três do Corinthians (derrota por 3 a 2) e três do Vitória (derrota por 3 a 1). Nesses dois últimos jogos, todos os gols adversários saíram ainda antes do intervalo.

Curiosamente, a pior sequência antes dessa havia sido contra os mesmos adversários no primeiro turno do Brasileiro: sete gols sofridos em três partidas, sendo três do Cruzeiro (derrota por 3 a 1), dois do Corinthians (derrota por 2 a 0) e dois do Vitória (triunfo por 4 a 2). Cuca era o técnico na época.

Uma das principais mudanças impostas por Alberto Valentim foi no posicionamento da defesa. A linha de quatro defensores, muitas vezes, fica quase no meio de campo para compactar o time e sufocar o adversário.

É uma estratégia que oferece alguns riscos: na quarta-feira, Tréllez ganhou de Juninho no meio de campo e disparou sozinho para marcar o segundo gol do Vitória. Na semana passada, um outro vacilo do zagueiro perto do círculo central permitiu que Robinho recebesse livre e marcasse o segundo do Cruzeiro. Mas essa não é a única causa do número elevado de gols sofridos. Para Alberto Valentim, não é sequer a causa principal.

- A gente tem uma altura de marcação intermediária para fazer essa fase defensiva, mas os erros não foram porque a gente estava pressionando muito, tomamos um contra-ataque e eles fizeram gols. Foram erros que acontecem e a gente precisa corrigir - disse o treinador interino do Palmeiras, em Salvador.

Juninho e Egídio têm acumulado falhas e vêm sendo os mais criticados, mas os erros não são apenas de laterais e zagueiros. No primeiro gol do Vitória, por exemplo, Dudu não voltou para compor a segunda linha de quatro e Egídio ficou sobrecarregado para marcar pelo lado esquerdo. A falta de um combate mais firme também é um problema: no primeiro gol do Corinthians, Guilherme Arana recebeu a bola entre Mayke, Mina e Bruno Henrique e cruzou sem ser incomodado.

O Palmeiras trata a instabilidade defensiva como um problema coletivo. A partir desta sexta-feira, Alberto Valentim exibirá vídeos aos jogadores para apontar o que precisa ser corrigido para o jogo de domingo, às 17h, contra o Flamengo, no Allianz Parque.

O Verdão é o time que mais sofreu gols entre os integrantes do G7 do Brasileirão: 39 (por outro lado, é o melhor ataque, com 51). O time campeão do ano passado sofreu 32 gols ao longo das 38 rodadas e terminou com a melhor defesa. Nesta temporada, são 67 gols sofridos.

Nos três primeiros jogos sob o comando de Valentim, contra Atlético-GO, Ponte Preta e Grêmio, foram apenas dois gols sofridos e três vitórias.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos