Brant diz que declarações de sócios provam fraude na eleição do Vasco

  • Pedro Ivo Almeida/UOL

Dois sócios do Vasco que votaram na polêmica urna 7 da eleição do Conselho Deliberativo, na última terça-feira, admitiram, em entrevista à TV Globo, que existiram irregularidades no processo. Julio Brant, candidato da chapa de oposição 'Sempre Vasco Livre', que teria vencido se não fosse levada em consideração a "urna da discórdia", disse ao Lance que os depoimentos desses eleitores provam que houve fraude no pleito.

- É a mais clara demonstração de que existiu fraude. E o processo, se procurar, vai encontrar mais fraudes ainda. Então, é uma prova clara que houve fraude no processo - disse Brant ao L!, comentando também a coletiva de Eurico Miranda na última quinta-feira, quando o atual presidente admitiu a existência de um ou dois sócios irregulares na urna 7.

- É uma forma de o Eurico dizer, com outras palavras, que ele tem fraude mesmo, que ele não pode negar a fraude. Então, ele vai dizer que tem um ou dois em mais de 400 - completou.

Apesar dos últimos acontecimentos, Julio Brant evita querer apressar a decisão da Justiça. Segundo ele, tudo será resolvido em seu devido tempo, e confia que a investigação vai comprovar irregularidades na eleição.

- A gente não pode dizer o tempo da Justiça, ela tem o tempo próprio. O tempo da Justiça tem e deve ser respeitado sempre. Nós confiamos na Justiça brasileira, confiamos que vai fazer o melhor trabalho e confiamos que temos do nosso lado a razão, a certeza da lisura do processo do nosso lado foi feito da melhor forma possível. Por tanto, a gente entende que a Justiça vai ter o mesmo entendimento de que houve fraude do lado deles e que, do nosso lado, entramos num processo eleitoral acreditando na lisura e no voto", encerrou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos