Topo

Esporte


Chape reúne famílias e antecipa homenagens por um ano de acidente

 AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA
O goleiro Follmann e o lateral Ruschel foram dois dos sobreviventes na tragédia Imagem: AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA

11/11/2017 18h58

No mês em que o acidente com o voo da Chapecoense completa um ano, o clube antecipou as cerimônias em homenagem às vitimas da fatalidade, que aconteceu no dia 29 de novembro. O principal motivo da mudança é a intenção de reduzir o impacto que a data tem na vida dos familiares.

67 famílias participarão de uma programação com eventos privados, que vão desde a entrega de medalhas pelo Ministério do Esporte até ações realizadas pelo próprio clube. O número total de famílias é 68, porém uma alegou problemas particulares e não compareceu.

No Centro de Eventos de Chapecó, a primeira homenagem foi realizada ainda durante a manhã deste sábado. O ministro Leonardo Picciani condecorou o zagueiro Neto e os familiares presentes com a medalha do mérito desportivo, que já havia tido sua entrega decretada pelo presidente Michel Temer desde o dia 2 de dezembro de 2016.

- É uma homenagem concedida aos heróis do povo brasileiro no esporte. Concedemos apenas aos integrantes da Chapecoense que infelizmente foram vitimados no acidente e os campeões olímpicos de 2016. Não podíamos deixar de fazer. O povo brasileiro se sensibilizou profundamente com o triste acidente - declarou Picciani.

Após a pausa nas atividades para o horário de almoço, as famílias poderão participar da palestra "Luto: o amor que permanece", que reúne atividades psicológicas comandadas por profissionais da área.

Alan Ruschel, Jackson Folmann e Rafael Henzel, que também sobreviveram a tragédia, já tinham compromissos agendados para este sábado e não puderam comparecer.

O dia será encerrado com um culto ecumênico e a entrega de homenagens desenvolvidas pela Chapecoense no Clube Industrial. Os eventos são privados para que os participantes sejam respeitados durante este momento de emoção.

Mais Esporte