Representantes do PSG se reuniram com diretoria do Tricolor e Wendel

Ocorreu na última quinta-feira mais um encontro entre representantes do Paris Saint-Germains e membros da diretoria do Fluminense. Desta vez, a reunião foi no Rio de Janeiro - em agosto, o presidente Pedro Abad e o gerente Marcelo Teixeira foram à capital francesa -, mas o assunto tocado foi o mesmo: Wendel.

O Tricolor, em situação financeira delicada, negocia detalhes da venda para o clube francês. O principal objetivo é ter as garantias do pagamento do PSG para que possa antecipar a retirada do valor em outra instituição financeira, assim como foi feito na transferência de Richarlison para o Watford, da Inglaterra.

A informação do encontro foi inicialmente publicada pelo "Globoesporte", e confirmada pelo LANCE! na manhã deste sábado. O portal também publicou que os representantes do PSG também conheceram Wendel e seus familiares.

É tratada com urgência o acerto com o PSG pela diretoria do Fluminense. O clube está em débito com os jogadores e precisa quitar salários atrasados para evitar a rescisão de contratos via Justiça - o que pode acontecer a partir do terceiro mês de atraso salarial na CLT. Os direitos de imagem de alguns atletas também estão atrasados, mas os líderes do elenco, como Henrique Dourado e Diego Cavalieri, garantem que isso não influencia no desempenho do time.

A negociação entre Fluminense e Paris Saint-Germain começou ainda no primeiro semestre de 2017. Dono de 90% dos direitos econômicos do meio-campista, o clube das Laranjeiras receberá R$ 37 milhões pela venda do jogador de 20 anos, que, inicialmente, ficará no Brasil apenas até dezembro.

Após ser integrado ao elenco profissional em janeiro e rapidamente se destacar entre os titulares de Abel Braga, Wendel teve o contrato renovado até o fim de 2020 com o Fluminense. O camisa 37 continuou tendo atuações de destaque, mas, a partir de agosto, caiu de rendimento e, hoje, é reserva, no Tricolor.

Além disso, o meia teve problemas disciplinares no segundo semestre. Após atrasar-se para os treinos no CT Pedro Antonio, Wendel foi cortado por Abel Braga do Fla-Flu, pelo Brasileirão em outubro, e o técnico do Fluminense deu o recado em coletiva de imprensa: "Ou se enquadra ou não serve para a gente".

Desde então, o camisa 37 disputou seis partidas, sendo duas como titular.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos