Galhardo estreia com a missão de mostrar serviço para permanecer no Cruzeiro em 2018

Após dois meses de contrato com o Cruzeiro, finalmente o lateral-direito Rafael Galhardo vai estrear com a camisa celeste. Sem Ezequiel, que teve cirurgia para reparar uma hérnia inguinal antecipada para esta quinta-feira, o técnico Mano Menezes optou por escalar Galhardo no time titular que enfrenta o Avaí nesta quarta-feira, às 19h30, no Mineirão.

A última equipe que o lateral defendeu antes de chegar à Belo Horizonte foi o Atlético-PR. Entretanto, o jogador entrou em campo apenas sete vezes pelo Furacão e rescindiu contrato depois de romper os ligamentos do joelho direito durante o período de férias. Após passar por uma cirurgia de reconstrução no local, o jogador voltou ao Flamengo, onde foi campeão brasileiro em 2009 para iniciar a fisioterapia.

Galhardo também tem passagens por Santos, Bahia, Grêmio, Anderlecht (BEL). Anunciado pelo Cruzeiro no dia 22 de julho, o jogador passou por um processo de recuperação na Toca II e só assinou com o clube em 31 de agosto. Seu vínculo com a Raposa vai até 31 de dezembro e ele precisará mostrar serviço nos últimos quatro jogos do Campeonato Brasileiro para convencer os dirigentes de que deve permanecer na equipe.

- Ainda não chegaram a conversar (com ele, Galhardo, que é dono dos seus direitos). Até porque preciso mostrar meu futebol. Não adianta eu estar treinando bem. Jogadores provam no jogo mesmo. Meu contrato vai até o dia 31 de dezembro. Então, eles têm tempo para decidir se vão querer ficar comigo ou não. E, para isso, eu preciso mostrar meu futebol. Venho de uma lesão séria, nove meses parado. O clube aqui me deu total suporte e apoio para eu me recuperar bem. Me recuperei. Temos que ter noção que estamos no final da temporada, jogadores vêm atuando o ano todo e vai ser minha primeira partida. Claro, que vou dar o meu melhor, vou dar o meu máximo para poder ajudar o Cruzeiro, mas com certeza, estou um pouco abaixo dos outros. Venho me dedicando muito nos treinos - disse Galhardo, que não esconde a alegria de poder voltar a atuar, sem saber ao certo o tempo que vai suportar - disse o atleta.

O jogador ainda falou sobre o desejo de voltar aos gramados oficialmente após nove meses e garantiu que dará o seu máximo nestes últimos confrontos para conquistar o técnico Mano Menezes e garantir sua permanência no Cruzeiro em 2018.

- Muito feliz de ter a chance de voltar a jogar, depois de nove meses da cirurgia. Ter a oportunidade de jogar com a camisa do Cruzeiro é um motivo de muita alegria, muita felicidade, de ansiedade. Nesse tempo em que a gente fica parado, muita coisa ruim acontece, as dúvidas. Graças a Deus, esse tempo ruim passou. Agora, é pensar para frente. Difícil estimar um tempo que eu consiga jogar, até porque hoje o nível de jogo está muito alto. O nível de exigência é muito alto. O professor (Mano Menezes) tinha conversado comigo que eu poderia atuar, mais ou menos, 70 minutos. Acredito que possa ser isso ou para menos ou para mais. Vou no meu máximo, vou no meu limite. Até quando eu aguentar - disse entusiasmado.

Com contrato válido até o dia 31 de dezembro, Rafael Galhardo entende que a partida desta noite será um recomeço independentemente de uma provável renovação ou se o clube optar por liberá-lo para assinar com uma outra equipe.

- Acredito que tenho que fazer um bom trabalho, representar bem o clube. Não penso no futuro, tenho que pensar jogo a jogo. Penso no jogo de amanhã (quarta-feira), em fazer uma boa estreia, uma boa partida. Isso será consequência para os próximos anos - finalizou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos