Abel Braga evita projetar 2018 e fala em 'trabalho mais difícil da carreira'

Lesões atrás de lesões, atrasos salariais e um elenco jovem. Este cenário, na visão de Abel Braga, torna o trabalho no Fluminense em 2017 o mais difícil de sua vitoriosa carreira como treinador. A avaliação foi feita pelo técnico após a derrota para o Corinthians, em um momento que sua permanência no clube em 2018 é questionada - apesar da diretoria, publicamente, reforçar que está "fechada com Abel", que tem contrato até o fim da próxima temporada.

- Nunca tive um trabalho tão difícil na minha vida. Que a gente possa terminar o ano, sentar e pensar. É necessário rever muitas coisas. O peso tem que ser menor, não se pode ficar cobrando os meninos com essa pressão - afirmou.

Com títulos por onde passou - Internacional, Flamengo, Coritiba e Atlético-PR, por exemplo -, e campeão brasileiro pelo Fluminense em 2012, Abel Braga reforçou a atenção que o ano de 2017 merece. Afinal, faltando três rodadas para o fim do Brasileirão, o Tricolor não está livre do risco de rebaixamento.

- 'Meu foco é no Fluminense. Quando acabar a temporada vamos sentar e avaliar o trabalho - analisou, em poucas palavras, sua situação no comando.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos