Egídio e Róger Guedes não ficam nem no banco e começam despedida

Egídio e Róger Guedes estão entre os dez jogadores que mais atuaram em 2017, mas não ficaram nem no banco de reservas contra o Sport. Embora com situações diferentes, os dois começaram a despedida do Palmeiras - o lateral-esquerdo é alvo do Cruzeiro, enquanto o clube busca interessados pelo atacante de 21 anos.

Alberto Valentim disse que os dois ficaram foram da goleada apenas por opção técnica, mas é difícil que os dois joguem nas últimas três partidas de 2017.

- Quanto mais acirrada a disputa entre os 11, melhor para o Palmeiras. Dor de cabeça maior para mim, com certeza, mas quero todos brigando por posição. Egídio e Róger Guedes foram opções técnicas (não relacionar), não dá para trazer todos. Pela regra são só 23 (convocados por jogo) - respondeu o treinador.

Os dois fizeram a última partida no dia 8 de novembro, a derrota para o Vitória, em Salvador (BA). Na volta a São Paulo, o lateral-esquerdo respondeu ao xingamento de um torcedor no aeroporto, foi multado pelo clube e liberado no dia seguinte para resolver problemas particulares que o tiraram da partida contra o Flamengo.

Nesta semana, o camisa 6 treinou sem limitações, mas acabou fora da convocação - Michel Bastos foi o lateral titular nos dois últimos triunfos. Egídio, com 102 jogos e três gols pelo Palmeiras, tem vínculo até dezembro e já recebeu contato do Cruzeiro para substituir Diogo Barbosa, contratado justamente pelo Verdão para 2018.

Já Róger Guedes foi afastado após a saída de Cuca por ter uma postura nos treinos que desagradava diretoria e jogadores. Foi reintegrado, tornou-se opção frequente para o segundo tempo, mas não vinha entrando bem.

Seu contrato vale até o início de 2021, só que o clima para o atacante é ruim na Academia de Futebol. Por isso, o diretor de futebol, Alexandre Mattos, em viagem à Europa nesta semana buscou interessados pelo camisa 23, que fez 51 jogos no ano, menos apenas que Fernando Prass (58) e Tchê Tchê (52).

O Verdão pagou ao Criciúma R$ 2,5 milhões por 25% de seus direitos econômicos - em dezembro, poderia ter adquirido mais 25% por R$ 5 milhões, mas não exerceu a opção. A intenção do clube ainda é lucrar com o atacante, que já recebeu ofertas de times da Rússia em outras janelas. Equipes no Brasil também mostraram interesse pelo jogador, mas seu destino ainda não está selado.

Por enquanto, os dois seguem a rotina de treinos na Academia de Futebol.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos