Irreconhecível, Vasco perde para o Atlético-PR e invencibilidade cai

Não é de hoje que o Vasco fica inconsistente. Ponto muito visto no primeiro semestre, o Cruz-Maltino sofreu na noite deste domingo, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR). A atuação vascaína foi irreconhecível diante dos desempenhos dos últimos jogos. Resultado disso foi a derrota para o Atlético-PR por 3 a 1, a queda da invencibilidade de 11 jogos no Campeonato Brasileiro e a vaga para a Conmebol Libertadores ficando ainda mais distante.

Fora de casa, o Vasco começou mais recuado, estudando em um geral o adversário. Isto não foi bom para a equipe, precisando do resultado para entrar na zona de classificação para a Conmebol Libertadores. O Atlético-PR, nada bobo, chegava com perigo em Martin Silva.

Muito disso foi em conta da saída de Evander do time titular. Acabou sendo um erro o fato de Zé Ricardo tê-lo tirado para colocar Jean no lugar. Wellington, em evolução com o treinador do Vasco, também não esteve em uma boa noite.

O Atlético-PR pressionou tanto que conseguiu abrir o marcador cedo, aos 15 minutos. com Thiago Heleno aproveitando escanteio cobrado por Fabrício. Dois minutos depois o Vasco chegou ao empate, mas com gol contra feito por Wanderson de forma bizarra - a bola já estava em posse de goleiro Weverton, mas ele chegou chutando ao próprio gol.

Até o intervalo, o Atlético-PR seguiu sufocando e o Vasco, irreconhecível, nada fazia. A equipe paranaense merecia ter saído da etapa inicial com a vitória. Na volta para o segundo tempo, o esquema se repetia, e os donos da casa não tiveram dificuldades para ampliar. Aos 18, Douglas Coutinho acertou um bonito chute ao receber de Matheus Rossetto.

Os jogadores do Vasco estavam muito atordoados. Não apresentavam nenhum poder de reação. E o Atlético-PR aproveitou, tanto que aos 23 chegou ao terceiro gol com Fabrício ao aproveitar escanteio cobrado por Felipe Gedoz. A invencibilidade cruz-maltina estava acabando.

Nenhum poder de reação foi visto pelo Vasco. Na rodada anterior diante do Atlético-MG, a equipe carioca tinha feito um dos melhores primeiros 45 minutos do ano. Nesta, diante do Atlético do Paraná, um dos piores jogos do ano. Ponto irreconhecível para um time que quer chegar na Libertadores. Faltam duas rodadas agora, o Cruz-Maltino pode até conseguir, mas não será merecido.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-PR 3 x 1 VASCO

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Data/hora: 19/11/2017 - 19h (de Brasília)

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)

Auxiliares: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Daniel Luis Marques (SP)

Renda/público: R$ 246.855,00/9.991 presentes

Cartões amarelos: Guilherme (CAP) e Jean, Wellington (VAS)

GOLS: Thiago Heleno 15'/1ºT (1-0), Wanderson contra 17'/1ºT (1-1), Douglas Coutinho 18'/2ºT (2-1) e Fabrício 23'/2ºT (3-1)

ATLÉTICO-PR: Weverton, Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício; Matheus Rossetto, Lucho González (Eduardo Henrique 27'/2ºT), Douglas Coutinho, Guilherme e Lucas Fernandes (Sidcley 33'/2ºT); Éderson (Felipe Gedoz 16'/2ºT). Técnico: Fabiano Soares.

VASCO: Martin Silva, Gilberto, Paulão, Breno (Rafael Marques 8'/2ºT) e Henrique; Jean (Evander 17'/2ºT), Wellington, Wagner (Yago Pikachu 26'/2ºT), Paulinho e Nenê; Andrés Rios. Técnico: Zé Ricardo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos