Alívio e tristeza: Dourado avalia fim da ameaça do Z4: 'Que fique de lição'

A emoção demonstrada por Henrique Dourado ao marcar o segundo gol do Fluminense nesta segunda-feira, no Maracanã, mostra bem o peso que estava sobre os jogadores. Afinal, foi a vitória por 2 a 0 diante da Ponte Preta, na 36ª rodada do Brasileirão, que livrou o Tricolor da ameaça do rebaixamento.

Após o jogo, o centroavante do Fluminense comemorou o fim do drama, mas não deixou de lamentar os resultados ruins que o time acumulou em 2017.

- Não é o que nós queríamos. É triste falar isso, mas a gente sai daqui livre do rebaixamento. Não era nosso objetivo nesse ano pela grandeza do Fluminense. Que isso fique de lição. Esse grupo, dentro do possível neste ano, nunca deixou de trabalhar - afirmou o Ceifador, na saída do gramado, ao canal "Premiere".

Com 18 gols no Brasileirão, Henrique Dourado divide a artilharia com Jô, do Corinthians. Faltam duas rodadas e o camisa 9 tricolor terá pela frente os duelos com o Sport e Atlético-GO para garantir o posto de artilheiro nacional.

Fundamental na temporada do Fluminense, o Ceifador espera que as dificuldades superadas pelo clube em 2017 sirvam de aprendizado.

- Agradeço a Deus por ter me abençoado (com o gol). Agora é pensar em terminar o ano bem, projetar para 2018 e que não passe o sufoco que passou neste ano, porque o Fluminense não era para estar nessa situação - avaliou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos