Kleina garante briga da Chapecoense por vaga na Sul-Americana

  • Sirli Freitas/Chapecoense/Divulgação

Já garantida para disputar a Série A do Campeonato Brasileiro, a Chapecoense tem outros objetivos para o time. Depois do empate com o Atlético-GO, o treinador Gilson Kleina fez questão de exaltar as possibilidades de classificação na Copa Sul-Americana e, quem sabe, pré-Libertadores. O técnico ressaltou que a equipe de Chapecó vai se preparar para enfrentar o Bahia em busca dos novos objetivos.

"Primeiro objetivo foi alcançado. Quando cheguei, coloquei uma missão de buscar a Sul-Americana, e a rodada também faz gerar uma expectativa de Libertadores, claro que depende do Flamengo ser campeão, do Grêmio, mas é uma realidade, isso pode virar G-9. Mas essa semana vamos trabalhar com os jogadores mais descansados, temos o Bahia, que perdeu a rodada e também quer essa vaga. Ter uma equipe competitiva e inteligente lá na Fonte Nova para, quem sabe, fazer nossa final contra o Coritiba em casa, conseguindo uma grande vaga, se tudo correr bem", afirmou Gilson Kleina.

O treinador disse estar orgulhoso da equipe e enfatizou a importância da campanha feita pela Chape na competição.

"A possibilidade é uma valorização do trabalho de todos. Ninguém chega sozinho. A reconstrução da equipe foi árdua, para todos. Faltando duas rodadas e podendo brigar por Sul-Americana e Libertadores, é um feito. A gente vê grandes equipes buscando permanência e que tem investimento bem maior. Isso prova organização, inteligência da diretoria, que realmente se consolidou, fez uma equipe tentando o melhor. Oscilou como todos, teve dificuldade, mas soube sanar. Para mim é orgulho, fazer o primeiro trabalho na Chape, com permanência, essa campanha na elite é de fundamental importância para dar salto no ano que vem", destacou o técnico.

Gilson Kleina também comentou sobre o desgaste físico dos jogadores e sobre o próximo confronto com o Bahia:

"Agora quero conversar com a fisiologia, eles têm um protocolo interessante de recuperar os atletas. Em sete dias fizemos três jogos, então temos que recuperar bem os atletas. Vamos ver em breve o desgaste dos jogadores, não podemos mudar muito, senão perdemos o encaixe, e agora vamos ter que ver como vamos montar o time durante a semana. Temos que ser envolvente, não será apenas transição como foi aqui, mas muito consciente na recuperação dos atletas para, quem sabe, terça de tarde ou quarta de manhã começar a montar a equipe."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos