Jogador do Everton pode ser primeiro punido por simulação no Inglês

  • Reuters/Jason Cairnduff

O futebol inglês está muito próximo da sua primeira punição por simulação na Premier League. Nesta terça, a Federação Inglesa de Futebol (FA) denunciou o atacante Oumar Niasse por enganar o árbitro da partida entre Everton e Crystal Palace, realizada no último sábado.

Durante o confronto, o jogador do Everton caiu na área após disputa com o defensor Scott Denn, do Palace. O juiz Anthony Taylor viu pênalti na jogada e assinalou a penalidade, convertida por Leighton Baines, empatando o jogo e garantindo um ponto para o Everton.

Após a partida, Scott Denn reclamou da atitude do atacante senegalês, afirmando que o jogador havia simulado o pênalti. Após revisão da jogada, a FA lançou um relatório nesta tarde confirmando a intenção de Oumar Niasse em enganar a arbitragem.

- É alegado que ele cometeu um ato de simulação que levou a uma penalidade ser concedida no 5º minuto do jogo. Incidentes que sugerem que um oficial de jogo tenha sido enganado por um ato de simulação são encaminhados para um painel composto por um ex-árbitro, um ex-treinador e um ex-jogador.

Caso Oumar seja considerado culpado pelo painel, será suspenso por duas rodadas. O caso faz parte da nova regra do futebol inglês que prevê punição por suspensão em casos de simulação de pênaltis e jogadas que envolvam cartões.

- Cada membro do painel irá rever todas as imagens de vídeo disponíveis, independentemente uma da outra para determinar se foi uma ofensa de "simulação bem-sucedida". Somente se a decisão do painel for unânime é que a FA emitirá uma cobrança - completa o anúncio oficial da federação.

Oumar Niasse afirmou estar chocado com a notícia, e o Everton respaldou o seu jogador, garantindo que irá recorrer da decisão da FA.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos