Cinco meses de novela: Corinthians e Pablo creem em acerto até o fim do mês

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Pablo em ação durante treino do Corinthians

    Pablo em ação durante treino do Corinthians

Reuniões, propostas, acerto, desavença, contrapropostas... Assim foram os últimos cinco meses entre Corinthians e Pablo, que negociam a permanência do zagueiro após o vencimento de seu empréstimo pelo Bordeaux (FRA) ao final desta temporada. As partes agora acreditam em um desfecho positivo até a próxima semana, ainda em novembro.

O valor total da operação, com quatro anos de contrato, está acertado entre as partes. O único entrave é a forma de pagamento das luvas: o clube quer diluir o montante ao longo do vínculo, enquanto o zagueiro quer receber um adiantamento.

Depois de Pablo se destacar no primeiro semestre, a diretoria decidiu negociar pela compra do zagueiro. As tratativas começaram em julho com Fernando César, representante do jogador. No dia 20 daquele mês, inclusive, o advogado chegou a anunciar em seu Instagram o acerto pela permanência de Pablo.

No dia 1º de agosto, porém, Fernando César disse que as negociações estavam suspensas. Ele alegou que o clube não deu garantias de pagamento para viabilizar a finalização do contrato combinado.

Após as rusgas entre as partes, com o diretor de futebol Flávio Adauto falando até em "ganância" do empresário, as negociações foram retomadas no fim de agosto. Ciente de que Pablo tem o desejo de permanecer no Timão, Fernando César voltou a procurar os dirigentes.

O Corinthians, por sua vez, sempre tratou com calma as negociações, citando constantemente que Pablo está emprestado até o fim do ano e há tempo para acertar a permanência. Além de se acertar com o zagueiro, o Timão precisa desembolsar 3 milhões de euros (cerca de R$ 11,5 milhões) ao Bordeaux.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos