Danilo colossal: Um ano depois, as lembranças de uma defesa eterna

31 de julho de 1985, Cianorte, Paraná. Dona Ilaídes está prestes a dar à luz ao filho. No parto, o cordão umbilical acaba enrolando no pescoço da criança. A situação é tensa, mas felizmente é resolvida. Logo depois de vir à luz, o menino segura no dedo do médico, que afirma: - Ele vai ser jogador de futebol, e pelo modo que segurou o meu dedo vai ser goleiro - diz o doutor para a mãe. Marcos Danilo Padilha já estava predestinado a ser herói debaixo das traves.

23 de novembro de 2016, Chapecó, Santa Catarina. Danilo vive o seu auge na carreira vestindo a camisa da Chapecoense. Semifinal da Copa Sul-Americana, segundo jogo contra o San Lorenzo, 48 minutos e 34 segundos. Um gol sofrido eliminaria a Chape após meses de luta na competição. O time argentino bate falta na área, a bola pinga na cara do gol e... Daqui em diante, as emoções deste momento serão remontadas por meio de personagens muito especiais.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos