Arboleda aceita ceder vaga no time para Lugano se despedir no Morumbi

O contrato de Lugano com o São Paulo acaba no fim deste ano e, como não deve ser renovado, sua última oportunidade de jogar no clube será no dia 3, contra o Bahia, no Morumbi. E Arboleda já avisa: se Dorival Júnior quiser, ele abre mão de sua vaga no time para que o uruguaio, aos 37 anos de idade, se despeça do clube como titular.

- Se o professor perguntar para mim, claro que sim. É um ídolo que respeito muito. Respeito tudo o que ele ganhou pelo São Paulo, por ser tão querido pela torcida. Não sei se despedir é a palavra certa, mas é claro que lhe daria a oportunidade de se despedir do São Paulo - disse o equatoriano ao Sportv.

- Eu gostaria de ver o Lugano jogar. Se ele não tiver a oportunidade agora, contra o Coritiba, pode ter contra o Bahia. Gostaria de vê-lo jogar o último jogo, e que ele se sinta feliz, com toda sua gente, sua família, sua torcida. E eu, como jogador e companheiro dele, também me sentiria feliz vendo-o feliz - prosseguiu.

Arboleda voltará ao time neste domingo, contra o Coritiba, no Paraná, após cumprir suspensão por acúmulo de cartões amarelos e ser substituído por Bruno Alves, no 0 a 0 diante do Botafogo, na rodada passada. Desde a chegada do equatoriano, que estreou em derrota para o Santos, em 9 de julho, Lugano não jogou mais.

A última partida de Lugano foi em 2 de julho, na derrota por 2 a 0 para o Flamengo, no Rio de Janeiro, que gerou a demissão de Rogério Ceni. Com Dorival Júnior, o uruguaio chegou a ficar fora do banco de reservas, por conta do excesso de estrangeiros no elenco, mas, mesmo quando esteve machucado, se juntou ao elenco. Inclusive em algumas partidas fora de casa.

Em sua primeira passagem pelo clube, entre 2003 e 2006, Lugano virou ídolo, conquistando o Paulista, a Libertadores e o Mundial de Clubes, em 2005, e participando da campanha do título brasileiro de 2006. Retornou em janeiro de 2016 e pouco entrou em campo, mas é sempre exaltado por sua postura nos bastidores, ajudando o elenco. Seu contrato acabaria em junho, e foi renovado muito por conta da pressão da torcida e dos jogadores.

Quando acertou sua permanência por mais um semestre no São Paulo, Lugano teve de aceitar uma drástica redução salarial e ouviu da diretoria uma oferta para realizar um jogo de despedida da carreira, no Morumbi, ficando com parte da bilheteria. Mas o uruguaio não gostou da ideia, já que considera injusto com outros ídolos que não tiveram essa oportunidade e, também, porque ainda não decidiu se vai mesmo se aposentar.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos