Bartomeu justifica multa de R$ 2,7 bilhões: 'Coloca Messi onde deveria estar'

O Barcelona não esconde a satisfação de renovar com Messi, uma das maiores lenda do clube, que oficializou a extensão do vínculo com o Barça até junho de 2021, com a faraônica cláusula rescisória de 700 milhões de euros (cerca de incríveis R$ 2,7 bilhões), no último sábado.

Logo após a assinatura do contrato, o presidente dos Blaugranas, Josep Maria Bartomeu, revelou o que a imprensa local já dava como certo: Messi havia renovado há alguns meses. Mais precisamente, em junho, e o valor da multa, segundo o mandatário, é "justo" e "coloca o Messi onde deveria estar".

- Estamos muito contentes e satisfeitos com este novo contrato. Em junho, firmamos um novo acordo com Messi, que já estava em vigor. Porém, concordamos em promover uma nova assinatura, apenas para adequar sua cláusula de rescisão à situação atual do mercado futebolístico. Com a multa de 700 milhões de euros, colocamos Messi onde deveria estar - comentou.

- O novo contrato certifica mais uma vez a relação entre o Barça e Messi, o melhor jogador da história do futebol, que vai perdurar aqui com muitas ganas e ambições até 2021. Como ele já disse, estamos em uma nova etapa, em um novo projeto, com Valverde (técnico culé), que está indo muito bem - completou o presidente do Barcelona.

Líder do Campeonato Espanhol com quatro pontos de vantagem, o Barcelona de Messi volta a campo neste domingo, às 17h45 (de Brasília), em visita ao Valencia, justamente o segundo colocado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos