Jô desfalcou Corinthians em um jogo após sequestro da irmã; veja história

Jô foi desfalque em um jogo do Corinthians nesta temporada por conta do sequestro de sua irmã, em abril. A informação, que foi mantida em sigilo pelas partes até então, foi divulgada nesta segunda-feira pelo "Meu Timão".

No dia 11 de abril, véspera do confronto com o Internacional, pela ida da Copa do Brasil, o atacante recebeu a notícia sobre o sequestro. Ele, então, comunicou o gerente de futebol Alessandro Nunes de que não teria condições de treinar e viajar a Porto Alegre.

- Fiquei apavorado! - afirmou Jô.

Para justificar o desfalque, o técnico Fábio Carille disse que iria preservar o atacante por conta do desgaste físico. Na época, o Corinthians teria pela frente a semifinal diante do São Paulo.

- Foi apenas aquele jogo. Acho que isso foi fundamental para que a história não vazasse. Foi tudo mundo rápido mesmo - disse Jô.

O caso foi resolvido no mesmo dia, sem Jô ter dado mais detalhes. Ele tem duas irmãs, Elisa e Elaine, e preferiu não revelar qual delas foi sequestrada.

- Por volta das 18h, 19h daquele mesmo dia tudo estava resolvido. Graças a Deus - declarou o atacante.

- Acredito que, se estendesse a situação, eu teria mais dificuldade para administrar. Mas foi rápido, tive cabeça no lugar e ajuda da minha família. Nos juntamos ali em torno de nós mesmo e saímos juntos daquilo.

No jogo diante do Internacional, o Corinthians empatou por 1 a 1 em Porto Alegre e foi eliminado em casa, nos pênaltis. Apesar do problema, Jô foi um dos principais jogadores da equipe nesta temporada e briga pela artilharia do Brasileirão, com 18 gols, ao lado de Henrique Dourado, do Fluminense.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos