Klauss Câmara dá adeus ao Cruzeiro com "sentimento de dever cumprido"

Durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta terça-feira, Klauss Câmara anunciou oficialmente sua saída da diretoria de futebol do Cruzeiro. Apesar de já ter alertado sobre o desligamento, ele continuou no clube para ajudar Marcelo Djan, contratado para a função pela nova gestão da Raposa. Junto ao adeus, Câmara se colocou a disposição do presidente Gilvan de Pinho Tavares, que permanece no cargo até dezembro deste ano.

- Vou continuar contribuindo com a gestão do Gilvan até o fim do mandato dele. Mas oficialmente no departamento de futebol é meu último dia. Gostaria de agradecer a todas as mensagens que recebi, principalmente da nossa torcida. Deixei para falar mais ao final do processo, para que causasse o mínimo de turbulência no grupo e nos objetivos que tínhamos para a equipe.

São quase 10 anos de serviço prestado a esse clube. Foi um orgulho muito grande de dirigir o departamento de futebol em 2017 - declarou.

Apesar de ter assumido a direção do futebol profissional apenas em janeiro deste ano, Klauss Câmara era diretor das categorias de base desde junho e 2014. Um dos seus principais trabalhos na função foi na montagem no elenco que conquistou a Copa do Brasil, o quinto título do Cruzeiro na competição. De saída, ele deixa a Toca da Raposa II com a sensação de "dever cumprido".

- Saio daqui com o sentimento de dever cumprido, com a satisfação de ter representado um gigante do futebol mundial. Ao mesmo tempo, honrado de ter cumprido essa missão tão difícil e desafiadora. Ver que fizemos tudo aquilo que é considerado como uma boa gestão. Conseguimos implementar uma equipe competitiva diante de um orçamento limitado e dificuldade financeira - explicou.

Com vaga garantida na Libertadores de 2018 e a sequência da base do elenco que defendeu o Cruzeiro nos principais torneios nacionais nesta temporada, Klauss Câmara acredita que o time pode crescer ainda mais na próxima temporada e desejou boa sorte aos membros da nova gestão.

- Gostaria de desejar o maior sucesso possível à nova diretoria que assume. Que eles consigam com essa equipe alcançar todos os objetivos propostos e colocar o Cruzeiro em patamares ainda maiores. Hoje tenho convicção que o caminho está fácil, a casa está arrumada. O Cruzeiro hoje é um boeing na pista prontíssimo para decolar. Que eles consigam que essa aeronave decole, que eles tenham seriedade e responsabilidade com essa camisa, com esse clube e, principalmente, com essa torcida - declarou.

A Raposa atravessa uma fase financeiramente complicada e a nova diretoria assume o clube já com quase R$ 50 milhões em processos na Fifa, o que tem gerado dor de cabeça nos bastidores. Apesar disso, Klauss Câmara ressaltou que a atual gestão também sofreu com dívidas no início do ano, mas garante que é momento de buscar novos patrocinadores e contar com o apoio da torcida celeste, que está feliz com a atuação do time este ano.

- O Cruzeiro pegou essa mesma condição no início de 2017 e isso não foi desculpa para a gente não performar bem, não foi desculpa para trazermos jogadores da grandeza do Cruzeiro. O Cruzeiro estar numa Libertadores já começa com uma receita diferente. Hoje temos atletas extremamente valorizados. Os atletas estão com valor comercial muito maior. O clube hoje tem uma condição de buscar e angariar patrocinadores com credibilidade muito maior. O caminho está mais fácil porque a torcida demonstra uma esperança muito maior. A nova diretoria terá um apoio de uma torcida que faz a diferença. A condição de dificuldade financeira não é exclusividade da próxima gestão - explicou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos