Brasil cai no Grupo E; veja análise da Seleção e dos adversários da chave

No sorteio para a Copa do Mundo, o Brasil teve sorte ao escapar de Inglaterra e Espanha e caiu no Grupo E, com Suíça, Costa Rica e Sérvia. Por outro lado, não fará nenhuma partida onde ficará sediado, em Sochi.

No dia 17 de junho, Costa Rica encara a Sérvia e o Brasil estreia diante da Suíça, em Rostov.

A segunda rodada da chave será no dia 22, com o Brasil enfrentando a Costa Rica, em São Petersburgo e a Sérvia encarando a Suíça.

Por fim, os brasileiros fecham sua participação na fase de grupos no dia 27 contra a Sérvia, na capital Moscou. Já a Suíça mede forças com a Costa Rica.

VEJA ANÁLISE DOS INTEGRANTES DO GRUPO E

BRASIL

A hora do hexa?

O Brasil manteve a tradição de ser o único país presente em todas as Copas do Mundo. Na Rússia, como de costume, a Seleção chega como uma das principais postulantes ao título. E o cenário costumeiro em mundiais só tomou forma a partir do momento que Tite assumiu o comando técnico.

Na Rússia, a Seleção terá que colocar a prova a ótima campanha que fez nas Eliminatórias. Foi o primeiro país a carimbar o passaporte para o Mundial. O esquema e o time titular não deve apresentar muitas mudanças. Philippe Coutinho e William disputam uma vaga no sistema ofensivo. No entanto, uma coisa é certa: Neymar é a principal estrela e esperança de trazer o hexa para os brasileiros.

SUÍÇA

Experiência e força

A atual geração suíça - que teve o mérito de tirar a fama de retranqueira da seleção - vem realizando boas campanhas, passando das fases de grupo, mas sempre morrendo na praia (vide a Copa-2014 e a Euro-2016). Nas Eliminatórias da Europa, o time treinado por Vladimir Petkovic quase repetiu a dose: venceu os primeiros dos dez jogos, mas foi perder o último (Portugal 2 a 0). A seleção teve de ir para a repescagem e só conseguiu eliminar a Irlanda do Norte com gol irregular.

O grupo é experiente e bem conhecido: Lichtsteiner, Schär, Xhaka, Shaqiri, Behrami... Mas a equipe também apresenta dois jovens de futuro: Zakaria e Akanji. A Suíça vai para a Copa da Rússia mais forte do que estava na competição no Brasil, em 2014.

SÉRVIA

Vai mostrar força?

Beneficiada por ser uma das integrantes do grupo mais equilibrado (por baixo) das Eliminatórias da Europa, a Sérvia confirmou o 1º lugar (e a vaga direta para a Rússia) na última rodada, deixando para trás seleções do mesmo nível como Irlanda, Gales e Áustria. A seleção treinada por Slavo Muslin, embora não tenha um jogador extraclasse, é equilibrada e tem um jogo bonito, com o seu trio ofensivo bem eficaz: Tadic (Southampton), Kolarov (Roma) e Mitrovic (Newcastle).

Uma curiosidade: Kolarov é o mesmo que atuava como lateral no Manchester City. Na seleção, ele é um ponta e o principal criador de um time que passou os últimos anos longe de duelos para valer contra os grandes e, por isso, um mistério.

COSTA RICA

Vai ter repeteco?

A Costa Rica surpreendeu na Copa de 2014 e, nas Eliminatórias, esteve sempre na zona de classificação, garantindo a sua vaga para a Mundial com antecedência. Foram nove vitórias, cinco empates e duas derrotas, a última quando já estava classificada e muitos dizem que só perdeu (para o Panamá) para eliminar os EUA (que dependia de seu resultado).

O time base atual é quase o mesmo da Copa-14. Dez dos 11 titulares levaram o time quase às semifinais (derrota para a Holanda , nos pênaltis). Apenas o zagueiro Waston aparece como novidade nesta seleção, que tem dois astros: Keylor Navas, goleiro titular do Real Madrid, e Bryan Ruiz. A seleção está envelhecida, mas tem qualidade e não vai querer apagar a boa imagem que deixou no Brasil.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos