Conselho do Santos barra orçamento de R$ 172 milhões para o futebol

O Conselho do Santos votou contra a aprovação da proposta orçamentária da diretoria para 2018. A proposta do Comitê de Gestão liderado pelo presidente Modesto Roma Júnior era de que o limite de gastos com o futebol em 2018 fosse de R$ 172.647.132, valor superior em quase R$ 69 milhões em relação ao teto de 2017.

Na reunião, a votação foi de 76X 69. Inclusive, dois dos três candidatos oposicionistas a Modesto votaram contra a aprovação da proposta orçamentária. Foram eles José Carlos Peres e Andres Rueda.

Contrariado, Modesto Roma Júnior afirmou que a decisão foi motivada por um revanchismo político.

- Foi uma decisão politica, não por projeção técnica, mas por um revanchismo político. Era uma projeção realista, um orçamento técnico, mas isso não foi levado em consideração - disse o presidente, que concorre à reeleição no dia 9 de dezembro.

Agora, a administração que estiver à frente do clube em 2018 terá que trabalhar com o limite orçamentário de R$ 103.280.754 para o futebol profissional, o mesmo de 2017.

Além de Modesto, disputam a eleição presidencial para o triênio 2018-2020 Andres Rueda, José Carlos Peres e Nabil Khaznadar.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos