Fla teve abraço emocionado de goleiros e desabafos de Muralha e preparador

Após muita expectativa para saber quem saber seria o goleiro do Flamengo na partida de volta da semifinal da Sul-Americana, César brilhou. Ele entrou no lugar do criticado Muralha, teve uma grande atuação e pegou até um pênalti. Ao fim do jogo, o outrora titular - visto como vilão - e o novo herói rubro-negro se abraçaram, num encontro emocionado.

A classificação abriu espaço para Muralha abrir o peito e desabafar. O goleiro admitiu o momento ruim e disse ter recebido até ameaças.

- A maior crítica é eu comigo mesmo. Infelizmente, minha fase não está boa. Eu tento fazer de tudo e não consigo. A vitória foi de todos. Fico muito feliz. César é um menino muito bom, pela humildade e cumplicidade. Estou feliz por ele e por todo o grupo. Se eu for dar muita importância para o que falam nem saio na rua. Recebi ameaças, minha família também. Tudo vai passar. São pessoas que a gente nem sabe o que sente por nós. Vamos trabalhar porque com certeza vai passar - disse Muralha ao SporTV.

César não deixou por menos e também elogiou o companheiro. Ele agradeceu a Muralha pelo apoio para entrar bem no time.

- O Muralha é um dos caras mais incríveis. Ele trabalha sempre, a gente está sempre se motivando nos treinos. Eu fico feliz por ter representado bem os goleiros. Quero agradecer ao Muralha, porque ele sempre me deu força. Eu pude dar um abraço nele no fim do jogo, eu agradeço muito a ele e que ele continue trabalhando desse jeito - disse César ao SporTV, dando ainda mais detalhes sobre o momento do abraço.

- Foi um momento muito marcante, a situação que ele passou... Tenho o Muralha como referência - completou César em entrevista à Fox Sports.

PREPARADOR LEMBRA DE IMPORTÂNCIA DE DIEGO ALVES

O preparador de goleiros do Flamengo, Victor Hugo, também falou com a imprensa após a classificação e o alívio com César. Ele lembrou do esforço feito por Diego Alves, que sofreu uma fratura na clavícula para salvar o time carioca no jogo de ida da semifinal, no Maracanã.

- Estou muito feliz pelo César, nossa classificação também valeu uma clavícula quebrada, Diego (Alves) vinha muito bem, estaca dando uma calmaria. César entrou e foi muito bem. Alex veio muito tempo bem, deu uma caída e tenho certeza que vai recuperar - comentou Victor Hugo à Fox Sports.

O preparador de goleiros é muito criticado por alguns rubro-negros nas redes sociais, mas diz não se preocupar com isso.

- Eu procuro ver as coisas boas que tivemos no Flamengo e na minha carreira. Ano passado foi tudo maravilha, com goleiro (Muralha) na Seleção Brasileira. Já neste ano tivemos alguns percalços, mas é normal. Se você não tem condição de aceitar essas críticas, tem que pedir para sair. Estou aguentando, vou aguentar até o final, vou ajudar até o final, não vivemos só de hora boa - disse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos