MP pede e Simões será afastado da Vice-Presidência de Estádios do Bota

Na tarde desta sexta-feira, o juiz Guilherme Schilling Pollo Duarte, em primeira instância, aceitou o pedido da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio de Janeiro e impediu que Anderson Simões, vice de estádios do Botafogo, exercer o cargo daqui em diante. Além de afastado do cargo, ele está proibido de frequentar estádios.

Nesta manhã, o dirigente, ex-vice administrativo e benemérito do clube desde o início do ano, foi conduzido coercitivamente à Cidade da Polícia, em Jacarezinho, na Zona Norte da capital fluminense, na operação 'Limpidus'. Ele é suspeito de dar ingressos à torcidas organizadas do clube, que repassam para cambistas.

Em sua sala no Estádio Nilton Santos, a Polícia encontrou, entre outros objetos, dois facões. O clube ainda não se posicionou sobre o afastamento de Simões, mas deve fazer isso ainda nesta sexta. Ele saiu do local também sem falar com a imprensa.

Dentro de campo, o Botafogo está em oitavo, com 52 pontos, e só precisa de si para ir à Libertadores de 2018. No domingo, o time recebe o Cruzeiro, às 17h. Apesar da situação extracampo, o treinador Jair Ventura destacou: acredita que isso não abalará o time.

- Não afeta em nada, é uma situação que fiquei sabendo agora, já tinha dado treino, foi tranquilo. Assim como a eleição, são coisas extracampo que a gente deixa fora, vamos nos preocupar com o campo e a bola - destacou o treinador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos