Treinadores dos três rivais do Brasil dizem que lutarão pelo segundo lugar

Do UOL, em São Paulo

  • Bartlomiej Zborowski/EFE

Os treinadores das três seleções que enfrentarão a Seleção Brasileira no Grupo E da Copa do Mundo possuem opiniões muito parecidas. Para eles, o Brasil é o favorito, mas o grupo abre boa oportunidade de classificação, pois as seleções da Sérvia, Costa Rica e Suíça se equivalem.

O bósnio naturalizado suíço Vladimir Petkovic analisou. "Esse o grupo é o mais forte da Copa. Temos o Brasil como favorito. Mas Suíça e Costa Rica mostraram excelente futebol em 2014 e evoluíram em relação ao último Mundial. A Sérvia conta com jogadores muito bons, é só olhar a escalação e ver nomes como Kolarov e Tadic. Mas não estaria mentindo que temos condições muito grandes para sair classificados para as oitavas."

Outro que puxou a brasa para o seu lado foi o comandante da Costa Rica, Oscar Ramírez, que em 1990 defendeu a sua seleção na Copa e inclusive enfrentou o Brasil (derrota por 1 a 0). Ele mostra confiança e está muito animado em medir forças contra o time de Tite.

"O grupo é muito forte. Pessoalmente eu gosto do jogo das duas seleções europeias e todos sabemos que o Brasil é a força. Mas a Costa Rica tem um jogo bonito e eficaz. Podemos surpreender os brasileiros neste jogo que será muito motivador para nós e buscar a classificação contra os outros rivais."

O treinador mais cauteloso foi Mladen Krstajic, que assumiu o lugar de Slavo Muslin na Sérvia no mês passado, logo depois da classificação para a Rússia. Ainda estudando o seu time, ele diz que está tudo em aberto.

"Este grupo é muito interessante e forte. O Brasil está no topo e é o favorito não apenas desta chave como para o título. Sobre a segunda vaga, nunca se sabe. Respeitamos a Costa Rica e a Suíça, mas temos qualidade e está tudo em aberto", disse.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos