Dudu joga para terminar 2017 com os melhores números da carreira

  • Daniel Vorley/AGIF

Dudu tem 16 gols e 12 assistências nesta temporada, exatamente os mesmos números de 2015. O jogo contra o Atlético-PR, às 17h deste domingo, na Arena da Baixada, representa uma oportunidade para o atacante terminar 2017 com as melhores estatísticas de sua carreira.

Considerando o número de jogos disputados, já é possível dizer que este é o ano em que Dudu foi mais letal no Palmeiras e na carreira. Em 2015, ano em que foi o goleador do elenco e conquistou a Copa do Brasil, ele precisou de 56 partidas para somar 16 gols e 12 assistências. Em 2017, são 52 partidas até o momento e os mesmos números. A diferença é que o goleador do elenco até o momento não é ele, mas sim Willian, com 17 gols.

Em 2016, o camisa 7 também acumulou 12 assistências, mas marcou menos gols: nove. Mesmo assim, foi destaque na conquista do título brasileiro e levantou a taça como capitão. O fato de não conquistar troféus nesta temporada, aliás, faz o jogador minimizar suas marcas individuais:

"Esses dados são bacanas, mas, infelizmente, não conseguimos conquistar nossos principais objetivos, que eram os títulos", lamentou.

O Palmeiras precisa vencer o Atlético-PR para assegurar o vice-campeonato nacional, objetivo estipulado pela diretoria após a confirmação do título do Corinthians. Em caso de empate ou derrota, será preciso torcer para Grêmio e Santos não vencerem seus jogos. Os gaúchos visitam o Atlético-MG e os santistas recebem o Avaí.

"Acho que para o torcedor foi um ano de decepção. A gente não conseguiu conquistar nenhum campeonato, mas a gente sabe que as competições são disputadas, os times são do mesmo nível. Infelizmente não conseguimos disputar nenhuma decisão, como tínhamos almejado. Para a gente, o segundo lugar vai ser bem honroso", emendou.

O futuro já começou

Nenhum atleta do elenco palmeirense é tão assediado por clubes do exterior quanto Dudu. A última proposta que surgiu por ele foi de 12 milhões de euros (R$ 46,9 milhões), do chinês Changchun Yatai. A resposta foi "não".

Esta não foi a primeira oferta asiática pelo jogador. Este mesmo clube já havia feito outras duas investidas sem sucesso. Também houve propostas do futebol turco, igualmente recusadas. Dudu garante que fica:

"Espero que eu possa continuar aqui ano que vem e no outro ano também. Todo mundo sabe o carinho que tenho, a vontade que tenho de continuar ajudando o Palmeiras. Tenho contrato até o fim de 2020. Estou jogando aqui pelo terceiro ano seguido, sendo um dos principais jogadores do Palmeiras, então sempre vai surgir proposta. Mas eu pretendo ficar, ainda não encerrei meu ciclo aqui", disse.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos