Marquinhos lamenta rebaixamento do Avaí e já pensa em 2018

O Avaí não fez sua parte e amargou mais um rebaixamento para a Série B. O empate com o Santos, na Vila Belmiro em 1 a 1, não evitou a queda para a Segundona. Apesar do resultado ruim, o discurso do grupo foi de valorização pela campanha. O time chegou vivo à última rodada em um ano de evolução na gestão, com preocupação financeira.

O capitão Marquinhos fez questão de destacar justamente a força do elenco durante a temporada.

- É levantar a cabeça, o mundo não vai acabar. Voltamos para a Série B e vamos brigar. Claro que é doído, pessoal fica sentido. Mas é vida que segue, pensamento em 2018, sabemos da dificuldade que vai ser. Conseguimos ficar até a última partida vivos. Quando você opta por pagar as contas, o orçamento cai, então faz parte. Heróis também perdem, heróis também morrem. Esse grupo sai aplaudido pelo torcedor - afirmou o atacante à rádio CBN/Diário.

O jogador enfatizou ainda que a situação do Avaí no Campeonato Brasileiro não é culpa apenas de um jogo. Ele ainda acrescentou que a partida contra o Peixe foi difícil porque havia muita pressão em cima dos atletas.

- Não fizemos nossa parte, mas não vamos botar a culpa da queda nesse jogo. Foi a sequência do campeonato. Atacamos aqui desde o primeiro minuto, era um jogo difícil, pressão psicológica. Mas lutamos até o fim, faltou aproveitar as chances um pouco mais. Claro que o rebaixamento machuca, mas das outras vezes caímos e quase falidos. Agora caímos com o pé no chão, colocamos o clube em dia e lutamos até o fim. Não vamos botar a desculpa nesse último jogo, infelizmente não conseguimos o resultado positivo - lamentou Marquinhos.

Em 2018, o primeiro compromisso do Avaí será dia 17 de janeiro, contra o Inter de Lages, fora de casa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos