Conselho do Santos aceita pedido de oposição para mudar urna em eleição

A votação para eleição presidencial do Santos, no próximo sábado, à partir das 10h, será diferente após um pedido de três chapas de oposição. Os concorrentes de Modesto Roma Júnior solicitaram que as urnas sejam ordenadas por ordem cronológica de associação para saberem a diferença de votos para cada candidato. De acordo com o estatuto, a divisão deve ser feita por ordem alfabética.

A suspeita dos opositores é de que Modesto tenha mais votos nas últimas urnas, de sócios que entraram no fim de 2016. A acusação aconteceu após reportagem da ESPN que afirmou que no período limite para um novo associado votar, pessoas sem e-mail e com mesmo endereço passaram a fazer parte do quadro associativo do clube.

Membros da situação alegam que esperam mais votos nas últimas urna pois veem com normalidade o crescimento da lista de sócios em períodos em que o clube se classifica para a Libertadores e acreditam que o desempenho do time atraia votos para o atual presidente.

Dependendo do resultado, grupos opositores cogitam entrar na Justiça para pedir anulação.

Concorrem com Modesto outros três candidatos, são eles José Carlos Peres, Andres Rueda e Nabil Khaznadar.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos