Apoio na saída, ofensa e Mancuello festejado: o que rolou em Avellaneda

Os bastidores da primeira partida da final da Copa Sul-Americana, entre Flamengo x Independiente, foram curiosos. Os jogadores rubro-negros que não atuaram e nem ficaram no banco tiveram que passar caminhando por parte da torcida rubro-negra ao término da partida. Ali, houve apoio, palmas, gritos de incentivo e pedidos pelo título no duelo do Maracanã. No entanto, nem tudo foi festa. O zagueiro Rafael Vaz foi ofendido por alguns torcedores e olhou firmemente de volta, demonstrando não se sentir intimidado. Outros brasileiros preferiram cumprimentar o atleta.

Na tribuna, Mancuello foi reconhecido pelos torcedores do Independiente e recebeu o carinho da galera: 'Mancuello, Mancuello', gritavam os argentinos. Simpático, o camisa 11 do Flamengo retribuiu de maneira singela, como mandava a ocasião, apenas acenando de volta. Ele esteve contido em boa parte do jogo. Não era um jogo fácil para o meia, afinal ele é torcedor fanático do Rojo.

Ao término da partida, os brasileiros tomaram um 'chá de cadeira' para deixar o estádio. Após cerca de trinta minutos de espera, dirigentes, funcionários e jogadores do Flamengo foram escoltados, ao lado de parte da imprensa, para o vestiário dos visitantes.

Efusiva, a torcida do Rei de Copas comemorou muito o resultado e tomou as ruas do entorno do estádio. A festa varou a madrugada em alguns bares. Para o Flamengo, a missão em Avellaneda estava encerrada, era hora de voltar ao Brasil pensando no jogo de volta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos