Atlético-PR quer compensação, pede Veiga e ainda não libera Weverton

Já está definido que o goleiro Weverton jogará no Palmeiras em 2018. Agora o clube precisa convencer o Atlético-PR a liberá-lo já em janeiro, pois o contrato dele com os paranaenses termina apenas em maio. A tendência é de acordo, mas os termos ainda não foram definidos.

O Furacão, que deseja receber dinheiro e jogadores em troca, pediu o meia Raphael Veiga. A ideia do Palmeiras neste momento, porém, é mantê-lo no elenco.

O Verdão avisou ao empresário de Veiga que conta com ele em 2018 e ouviu que o atleta também não tem pretensão de sair. Ele até conversou com o ídolo Alex, seu amigo, sobre saber esperar a vez para brilhar no clube. Comprado do Coritiba no início do ano por R$ 4,5 milhões, o jovem de 21 anos foi reserva na maior parte da temporada e soma 22 partidas no total.

O Palmeiras age sem pressa nas conversas sobre Weverton e espera o próximo movimento da diretoria atleticana, que deve pedir outros atletas. Os paulistas sabem que não é interessante para o Furacão pagar quase meio ano de salários a um jogador que provavelmente não jogará mais - ele já foi cortado da última rodada do Brasileirão, contra o próprio Verdão.

O clube trabalha com a ideia de que Weverton estará à disposição de Roger Machado em janeiro, competindo com Fernando Prass e Jailson - os outros goleiros do elenco são os jovens Vinicius Silvestre e Daniel Fuzato.

O lateral-direito Rafinha, do Bayern de Munique, também é alvo da diretoria alviverde. O discurso no clube é de que, com ele e Weverton, o elenco estará pronto para 2018. Mas "oportunidades de mercado" e saídas inesperadas de atletas podem fazer a lista de contratações, que já tem Emerson Santos, Diogo Barbosa e Lucas Lima, aumentar. O atacante David, do Vitória, agrada e admite que há conversas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos