Fred fecha temporada em alta, mas sente o peso das oscilações do Galo

Apesar de o Atlético-MG ter ficado longe de brigar por grandes títulos nesta temporada, o atacante Fred não tem do que reclamar. Aos 34 anos, o jogador encerra o ano com 30 gols e o posto de segundo maior artilheiro, perdendo apenas para Henrique Dourado, com 32 tentos anotados. Mesmo com um bom saldo, Fred entende que poderia ter se saído melhor ainda se a campanha do Galo não tivesse sido oscilante, principalmente durante o Brasileirão.

O camisa 9 deixou os torcedores incomodados com a sequência de 12 jogos sem marcar gols e a troca de técnicos também foi prejudicial, entretanto, com a chegada de Oswaldo de Oliveira, a situação mudou. Desde que o treinador foi contratado, Fred marcou cinco gols nos últimos sete jogos e o saldo é motivo de fé para que 2018 seja um ano ainda melhor. Ainda assim, o atacante atribui boa parte da sua queda de rendimento a fase irregular de toda a equipe.

- Se o coletivo estivesse funcionando bem, a zaga estaria bem, o meio voando e eu com mais de 40 gols. A média de gols é alta para o ano. Mas nada adianta se não brigarmos pelo objetivo coletivo. Centroavante vive de gols, mas o importante são os títulos. Acaba que a temporada termina sem brilho algum para nós - disse.

Apesar da falta de títulos, o Galo ainda pode ter a chance de garantir uma vaga na fase preliminar da Libertadores. Para isso acontecer, o Flamengo precisa vencer o Independiente na finalíssima da Sul-Americana. O Rubro Negro entra em campo precisando de uma vitória por dois gols de diferença ou terminar o tempo regulamentar com um gol de vantagem, para encaminhar a decisão para a prorrogação. Caso garanta a taça, o Flamengo também abre mais uma vaga no Campeonato Brasileiro e esta seria assumida pelo Atlético.

Mesmo sabendo que poderia ter rendido mais, Fred exalta a atuação de seus companheiros de time durante as disputas de 2017.

- Não foi um ano fácil para nós, mas com muita superação fechamos a temporada com uma chance considerável de ir para a Libertadores. Fico feliz demais por ter a oportunidade de conquistar esses números expressivos com a camisa do Galo e, assim, ajudar minha equipe. Isso é o mais importante no fim das contas. E tenho que agradecer aos meus companheiros que buscam me deixar em uma condição boa ali na frente. Isso é fundamental para mim e eles me ajudaram muito este ano - finalizou.

Entre fevereiro e abril, Fred teve média de um gol por jogo. Além disso, o camisa 9 foi artilheiro do Campeonato Mineiro, com 10 gols, e balançou as redes quatro vezes na goleada por 5 a 2 sobre o Sport Boys, na Libertadores.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos