Negociado com time dos EUA, Artur diz que levará o São Paulo em seu coração

  • Divulgação/Columbus Crew

Destaque do Columbus Crew na MLS (Major League Soccer), o volante Artur estava nos planos do São Paulo para a próxima temporada, mas acabou assinando contrato com o clube dos Estados Unidos e seguirá sua carreira longe do Morumbi. Revelado nas categorias de base do Tricolor, o meio-campista fala sobre a felicidade em ver o seu esforço sendo recompensado na América do Norte e demonstra gratidão ao clube do Morumbi.

- Resolvi permanecer aqui porque estou muito bem adaptado ao país e ao clube. Acredito que o meu ano tenha sido bom, mas o objetivo é seguir evoluindo e quero que 2018 seja melhor do que 2017. Farei de tudo para ajudar o Columbus a chegar novamente às finais e, quem sabe, ser campeão. E espero manter meu nome na vitrine para que as pessoas possam acompanhar o meu trabalho, falou o atleta ao LANCE!

Para ficar com o meio-campista em definitivo, os norte-americanos desembolsaram pouco mais de US$ 1,5 milhão (R$ 4,9 milhões) nos cofres do São Paulo. A quantia lhes garantiu a metade dos direitos federativos do jogador. O Tricolor, que tentou barrar a negociação, mas nada pôde fazer a partir do momento em que os dirigentes do Columbus informaram que exerceriam seu direito de compra, é dono da outra metade.

De contrato novo e repleto de desafios para a próxima temporada, o meio-campista faz questão de agradecer ao São Paulo pela oportunidade de se formar jogador de futebol profissional. Apesar de ter feito apenas quatro partidas oficiais pelo time de cima do Tricolor, Artur demonstra carinho pelo clube e espera retornar ao Morumbi no futuro.

- Sempre acompanho o São Paulo. Quando não passa na TV, vejo pela internet. Tenho muito carinho pelo São Paulo porque é o clube que me deu oportunidade e que me revelou. O São Paulo ficará guardado para sempre no meu coração. Quem sabe eu possa voltar um dia, concluiu o meio-campista do Columbus Crew.

Confira outros trechos da entrevista com o volante

Como você ficou acompanhando a negociação? A comissão técnica do São Paulo aprovava seu nome, chegaram a te comunicar algo?

Eu sempre me mantive focado apenas nos jogos, no dia a dia, e deixava essa situação extra-campo com o meu empresário (Edson Neto). Cheguei a ler algumas matérias que saíram na imprensa, mas, como disse, só estava concentrado no meu trabalho.

Você saiu da base do São Paulo e fez apenas quatro jogos no time principal. Sente vontade de ter jogado mais?

Com certeza. Sempre tive como objetivo atuar no time profissional e cheguei até lá, mas, infelizmente, só fiz quatro jogos. Acredito que atuei bem e deixei uma boa impressão, só que isso já faz parte do passado e agora preciso seguir o meu caminho. Sou muito grato por tudo o que o São Paulo fez por mim e só tenho a agradecer.

O que você pode falar de Cotia? A promessa é de que os jogadores vindos de lá serão ainda mais usados...

Foi o melhor centro de treinamento que eu conheci. Tem tudo o que o atleta precisa para evoluir e, com certeza, esse projeto do clube continuará revelando ótimos jogadores porque a estrutura e os profissionais são excelentes.

Quais são os seus planos na carreira? Sonha ir para a Europa ou a vida nos EUA é bastante atrativa?

Sigo com o mesmo pensamento. Me preparo a cada dia para fazer o melhor e o que vier será consequência do meu trabalho. Se despertar o interesse de um clube grande, ótimo, mas estou bem tranquilo e focado no dia a dia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos