Tudo igual! Rooney frustra Liverpool mesmo com amplo domínio vermelho

Em campo, 27 títulos do Campeonato Inglês. No jogo, um resultado em 1 a 1 que foi digerido com sabor de derrota pelo lado mandante. Neste domingo, no Anfield, o Liverpool viu a vitória escapar contra o arquirrival Everton, que chegou ao empate com Rooney, de pênalti, já no fim. O clássico foi válido pela 16ª rodada do Campeonato Inglês e teve Salah como autor do primeiro gol.

Tendo iniciado com Philippe Coutinho e Roberto Firmino no banco, o Liverpool, quarto colocado, segue a invencibilidade na temporada, agora há dez jogos sem perder, chegando a 30 pontos na Premier League. Já o Everton, que saiu muito satisfeito com o empate, passa a ter 19, mantendo-se no meio da tabela.

O JOGO

Conhecido por armar ferrolhos, Sam Allardyce optou por sacrificar até Rooney na marcação, o deixando no lado direito de campo para bloquear as investidas de Mané, sobretudo. A estratégia do Everton vinha dando resultado, apesar de praticamente não ter visto a cor da bola na primeira etapa.

O Liverpool tinha a bola no pé, rodava com uma certa facilidade, porém não encontrava espaços para finalizar à meta de Pickford. Até que, aos 42 minutos, Salah fez linda jogada individual, levou a bola na marra e a fez morrer no ângulo. Uma pintura do egípcio, novamente artilheiro isolado da competição, com 13 gols marcados - Kane havia empatado com ele no último sábado.

Para a segunda etapa, Allardyce mexeu duas vezes, implantando velocidade. Mas o cenário não se alterou. Os Reds seguiram martelando e chegando pelos lados, principalmente em bons cruzamentos de Joe Gomez.

Mantendo a coerência quanto ao discurso de rodar o elenco para evitar desgaste, Jürgen Klopp tirou Salah para dar lugar a Roberto Firmino, já na reta final. E foi neste período que veio o lance amargo para a torcida local. Aos 76 jogados, Lovren foi imprudente em lance com Calvert-Lewin: pênalti. Rooney, que estava apagado ofensivamente, encheu o pé, no meio. Tudo igual.

Assim que sofreu o gol, Klopp "apelou" para Coutinho. O camisa 10 tentou criar boas jogadas, alçou bolas na área, mas a pressão final do Liverpool não surtiu efeito. Resultado para lá de frustrante para o lado vermelho, que saiu com quase 80% de posse de bola.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos