Antonio Lopes presta queixa contra torcedores após ofensas na Internet

  • Satiro Sodre/SSPress

A vida do gerente de futebol do Botafogo, Antonio Lopes, não está fácil. Além de não saber se continuará no clube em 2018, o dirigente convive com duras críticas e ofensas dos alvinegros nas redes sociais , que motivaram o delegado aposentado a prestar uma queixa na última segunda-feira, na Cidade da Polícia, na Zona Norte da capital fluminense.

Lopes foi até à delegacia de repressão aos crimes de informática com publicações ofensivas. Um dos desdobramentos do ato do gerente foi a intimação da Polícia a Roberto Bittencourt, do grupo "Botafogo até Morrer". Ele terá que prestar esclarecimentos no dia 26 de fevereiro e pode ser preso.

Nesta terça-feira, por meio de sua assessoria de imprensa, ele comentou a situação e destacou que a sua família também sofre com ofensas.

- Sou pela justiça e pelos bons costumes. Estou sendo ofendido e minha família também. Quem escreve isso, não mede as consequências e precisamos estabelecer uma ordem. Ofensa grave, artigo 140 do código penal será usado. E quem continuar com estas atitudes será processado da mesma forma - comentou Lopes, que na semana passada divulgou uma carta associando as críticas à idade avançada (76 anos).

Desde o empate em 2 a 2 com o Cruzeiro, que sentenciou a não ida do time à Libertadores, as críticas aumentaram significativamente. Há cerca de dois meses, após o 1 a 1 com o Avaí, fora de casa, o Botafogo foi recebido no aeroporto com muitos protestos e Lopes foi um dos que mais ouviu cobranças dos alvinegros.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos