Pelo bi! Real estreia contra o azarão e anfitrião Al Jazira, de Romarinho

O Real Madrid está a dois passos de conquistar o Mundial de Clubes pela segunda vez consecutiva. Em Abu Dhabi para "defender o território", apesar de enfrentar o time anfitrião, o time merengue estreia nesta quarta-feira, às 15h (de Brasília), contra o Al Jazira, justamente dos Emirados Árabes Unidos - palco da competição. O segundo jogo da semifinal será no Sheikh Zayed Stadium.

O primeiro da semi, findado na tarde desta terça-feira, deu Grêmio, que venceu o Pachuca por a 1 a 0, já na prorrogação.

Se pincelarmos sobre o fator coletivo, o Real é amplo favorito. No quesito individual, ainda mais, sobretudo pela presença de Cristiano Ronaldo. Campeão do Mundial por três vezes (uma pelo Manchester United), o astro chega após uma "semana perfeita", conforme frisado pelo técnico Zinedine Zidane.

- Talvez tenha sido uma semana perfeita para Cristiano Ronaldo. Espero que continue neste ritmo. O conheço e sei de sua ambição todos os dias nos treinamentos. Sabe que vai marcar. Às vezes não marca e não fica feliz, mas é preciso tomar cuidado com ele sempre - comentou Zidane, apoiando-se no golaço de CR7 pela Liga dos Campeões (onde foi eleito o jogador da semana) e dois pelo Espanhol, no massacre diante do Sevilla (5 a 0).

Dos três títulos de Cristiano, Marcelo esteve ao lado do camisa 7 em duas ocasiões (nas conquistas merengues de 2014 e 2016). O brasileiro salienta que não há nada de jogo ganho. Terá que ser suado, segundo aponta Marcelo, que também destacou a oportunidade de enfrentar o Grêmio - então hipotética.

- Nada é fácil, especialmente no futebol. Eu joguei dois mundiais e venci os dois, mas foi difícil. Nada vem fácil no Real Madrid. Eu estou aqui há muitos anos e tudo foi sempre difícil. Vencemos muitos títulos, mas tivemos que trabalhar para isso - comentou Marcelo ao site da Fifa.

- Estou orgulhoso com o fato que o lado brasileiro conseguiu vencer a final da Libertadores, que é uma competição muito difícil, e se classificou para o Mundial de Clubes também. Jogar contra o Grêmio na final seria realmente muito empolgante. Seria incrível - completou.

Para o jogo contra os emiradenses, Zidane ainda não sabe se terá o trio Bale, Varane e Sergio Ramos à disposição. O último, que esteve ausente no fim de semana por estar suspenso e que sentiu um incômodo na panturrilha esquerda no treino de segunda, ratificou a empolgação do elenco blanco.

- É uma oportunidade de presentear mais um título para nossa torcida. Viemos muito motivados depois do grande jogo contra o Sevilla. Agora precisamos manter esse equilíbrio e regularidade - frisou Sergio Ramos.

ROMARINHO É A ESPERANÇA DOS AZARÕES

De olho no bicampeonato, o Real Madrid terá um adversário inesperado. Apesar de ser o dono da casa, nem mesmo a casa parecia acreditar no potencial dos serviços dos locais. No primeiro jogo, diante do Auckland City, o Stadium Hazza bin Zayed estava com um público medíocre. No segundo, pelas quartas, contra o Urawa Reds, o público já foi um pouco superior no Zayed Stadium. Em ambos, Romarinho roubou a cena, com um gol e uma assistência.

O atacante brasileiro, aliás, já teve o sabor de conquistar o Mundial - em 2012, pelo Corinthians. Também à Fifa, Romarinho deixou claro o quanto é fã do principal jogador que estará do outro lado do certame.

- Eu idolatrava ele (Cristiano Ronaldo) quando eu era jovem. Agora, eu preciso encontrar maneira de jogar como o melhor do mundo para vencer o melhor jogador do mundo - falou Romarinho, trunfo do azarão em Abu Dhabi.

Ídolo de Romarinho e de boa parte do mundo da bola, Cristiano Ronaldo pode assumir a artilharia isolada da história da competição. Ronaldo está empatado em cinco gols com Lionel Messi e Luis Suárez. A aguardar o novo desafio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos