Para 2018, Atlético-MG tenta readequar finanças e reforçar elenco

Na reta final do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG chegou a atrasar os salários dos jogadores. Agora, sob o comando do presidente Sérgio Sette Câmara e do vice Lásaro Cândido, o Galo tenta cortar gastos e diminuir despesas.

- Nós estamos trabalhando nessa nova situação, que o clube tem que pagar todos os impostos. O Atlético-MG é o único clube brasileiro que antecipou as parcelas do ProFut até o final de 2021, usando recursos que estavam bloqueados, mas ainda assim o clube tem despesas correntes. O clube precisa cada vez mais crescer nas receitas e controlar os gastos. E o presidente está inserido nesse propósito para que o clube respeite não só sua condição financeira, mas também a legislação. Esse novo triênio seguirá esse caminho - disse o ex-diretor jurídico do Galo, Lásaro Cândido.

Com o dinheiro escasso e sem muitos investidores para buscar grandes reforços, o presidente do Atlético-MG revelou como a diretoria pretende lidar com o mercado para contratar novos jogadores.

- Nós vamos na base da troca. Temos alguns jogadores retornando e são jogadores que alguns interessam em outros clubes. Pega dois, eu pego um. É dentro dessa condição, porque dinheiro mesmo são poucos clubes que tem. O que estou buscando é para colocar a folha do clube em dia e melhorar a nossa situação. Acredito que vamos virar o ano em uma condição quase 100% em dia com a folha. Pagamos essa semana o salário. Estou tendo que trocar essa roda de avião em pleno voo - analisou Sérgio Sette Câmara.

Os jogadores do Atlético-MG vão se reapresentar no dia 4 de janeiro. Até agora, as novidades no elenco são Arouca e Samuel Xavier.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos