Neto vivencia momento especial na volta aos gramados

  • Reprodução/Instagram

Depois de lutar pela vida, o zagueiro Neto, da Chapecoense, batalhou para voltar aos gramados. O sobrevivente da trágica queda de avião na Colômbia, em novembro de 2016 entrou em campo no amistoso da Abravic (Associação Brasileira de Vítimas do Voo da Chapecoense), na última sexta-feira, na Arena Condá.

Ovacionado, Neto, com problemas no ligamento do joelho, suportou um ano de tratamento para evitar uma intervenção cirúrgica.

"Não é só voltar por voltar. É um momento especial estar dentro de campo, mais ainda por estar ajudando quem precisa realmente. Vai ficar marcado na minha vida, encontrei pessoas do bem, amigos que fiz na bola, pessoas que ajudaram e estavam aqui em prol das famílias. Não tem preço, vai demorar 10, 20, 30 anos e sempre vou lembrar", disse o zagueiro.

O jogador quer voltar a treinar efetivamente com os colegas de equipe. Nesta temporada, ele chegou a participar de algumas atividades, mas não teve sequência. Agora, pretende ajudar a Chapecoense na conquista de seus objetivos.

"A cabeça está boa. Espero voltar bem, em um nível bom, em um nível que a Chapecoense precisa. Mais do que voltar a jogar bola, é voltar a jogar bem. A Chapecoense é um clube que precisa de atletas que deem conta dentro do campo, que deem conta do recado, eu espero um dia voltar a fazer meu trabalho como sempre fiz e ajudar a Chapecoense dentro de campo, que é o meu papel como funcionário do clube e como atleta profissional", afirmou o atleta.

A Chapecoense se reapresenta no próximo dia 4 de janeiro, quando inicia a preparação para o Campeonato Catarinense e para a segunda fase da Libertadores.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos