Ponte tenta reformar Majestoso a tempo do Paulistão

  • Reprocução/Premiere FC

Além de focar na construção do elenco para a próxima temporada, a Ponte Preta também mira nas obras que precisa realizar no Moisés Lucarelli. O estádio está interditado desde 29 de novembro, três dias depois da invasão de um grupo de torcedores na derrota por 3 a 2 para o Vitória.

A ideia da Ponte é trocar todo o alambrado. Vale lembrar que parte dele foi danificado na partida que decretou o rebaixamento à Série B.

As obras começaram na segunda semana de dezembro, com previsão de conclusão até 3 de janeiro. Assim que a reforma for totalmente concluída, o clube precisa agendar uma nova vistoria da Polícia Militar para revalidar o laudo, que está em dia. A partir da visita da PM, a Ponte saberá se existem novas exigências ou é possível acionar a CBF e requisitar a liberação do Majestoso.

Todos os esforços são para que o Majestoso esteja liberado até o dia 21 de janeiro, quando a Ponte tem mando de campo e enfrenta o Linense, pela segunda rodada do Campeonato Paulista. Se o Majestoso não estiver liberado, o clube vai precisar de outra alternativa para sediar a partida.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos