Chegada de Jair traz sobrevida aos pouco utilizados no Santos

Alívio. Mais uma vez os menos utilizados no Santos terão uma sobrevida no clube. Noguera, Matheus Ribeiro e Oliveira, Donizete, Serginho, Yuri, Hernández, dentre outros que não se destacaram na temporada de 2017 serão estudados por Jair Ventura para, quem sabe, ganhar espaço e atuar em 2018.

Com a saída de Elano e chegada de Jair, outras perspectivas e visões serão implantadas no Peixe. Os jogadores só serão realmente descartados após uma sequência de treinos comandados pelo novo treinador, que definirá quem fica e quem sai.

É pensando nisso que o LANCE! te mostra a situação de cada atleta para a próxima temporada:

NOGUERA

O zagueiro, apesar das poucas performances nesta temporada e muitos erros na zaga, está tentando recuperar o tempo perdido. Ele postou recentemente em seu Instagram vídeos de treinos de agilidade e alguns apenas para manter o físico. Dependendo do seu rendimento nas atividades pode chamar a atenção de Jair.

CLEBER

Sem tantas oportunidades com Dorival Júnior, o defensor sofreu problemas sérios no joelho e perdeu espaço no time. Acabou emprestado ao Coritiba, onde arrancou a titularidade e gols importantes na reta final do Campeonato Brasileiro. Retornará à Baixada Santista no ano que vem e pode surpreender.

MATHEUS RIBEIRO

Foram apenas dez jogos em 2017. Matheus mostrou a diferença em suas primeiras atuações, mas não demorou para sentir o peso da camisa e encarar desconfiança da torcida. Se Jair insistir e apostar no lateral, poderá ganhar uma peça importante para a equipe.

MATHEUS OLIVEIRA

?Não teve oportunidade para mostrar seu desempenho nas quatro linhas, já que foi a campo apenas três vezes, mas teve bom desempenho nos treinos junto dos titulares. Pode ser bem desenvolvido por Jair.

LEANDRO DONIZETE

Diferentemente dos exemplos citados acima, teve chances, mas desperdiçou a maioria delas. Entre atuações ruins e regulares, o voltante de 35 anos substituiu Renato, Thiago Maia e Alison, três jogadores com desempenhos acima do norma, e não conseguiu suprir a falta. Porém, se conseguir melhorar o entrosamento com a equipe, pode crescer no time.

SERGINHO

Aos 22 anos, ganhou boas chances com Levir no período em que Copete perdeu espaço. O jovem atuou como ponta e iniciou muito bem, mas caiu de rendimento e voltou ao banco de reservas. Pode ser bem aproveitado pelo novo técnico, que gosta de trabalhar com os mais novos.

RAFAEL LONGUINE

?Regular, teve algumas chances no Santos nesta temporada, mas enfrentou um problema pessoal muito delicado: a morte de seus pais e sua tia. Ele teve a liberação do clube para cuidar de sua saúde psicológica e logo em seguida foi emprestado ao Coritiba, onde não se destacou. Retorna em 2018. Fica nas mãos de Jair o futuro do meia.

?YURI

Adquiriu confiança e foi a campo 24 vezes na temporada. Não desagradou em todas as atuações, mas falta experiência para crescer na equipe. Com Jair no comando, pode ganhar espaço.

VLADIMIR HERNÁNDEZ

O Pequeno Gigante iniciou bem o ano e arrancou boas atuações. Agradou a torcida, que gritou pelo seu nome nas arquibancadas, mas não conseguiu manter o ritmo e postura em campo. Alcançou dois gols e quatro assistências. Pode ser visto com bons olhos por Jair.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos