Conselho aprova orçamento de 2018 e Abad afirma: 'O desafio é grande'

Em reunião do Conselho Deliberativo, oi aprovado, na noite da última sexta-feira, o orçamento do Fluminense para 2018, além da suplementação orçamentária deste último ano. A previsão de lucro operacional - referente as diferenças entre receitas e despesas - foi de R$ 10 milhões, com previsão de déficit - incluindo pagamento de dívidas - de R$ 21 milhões para o próximo ano.

- Foi um objetivo estabelecido no início do ano e que conseguimos cumprir. É um orçamento duro com metas complicadas e que vai envolver um grande esforço de todas as áreas. O desafio é grande, mas não é irreal - reafirmou o presidente do Fluminense, Pedro Abad, sob a manutenção do corte de gastos.

O principal objetivo da gestão, em seu segundo ano sob comando do clube, é o de equacionar as dívidas e reduzir a folha salarial do Fluminense, para evitar os atrasos, que foram recorrentes na última temporada. Até por isso, a aprovação do orçamento de 2018 foi considerado um passo importante dentro do clube.

- A aprovação desse orçamento é um marco. O mais importante é que nós passamos de um resultado negativo para positivo. O clube é viável economicamente. O trabalho de 2018 é encaixar as dívidas no resultado operacional. Gastar menos não significa gastar mal - explicou Diogo Bueno, Vice Presidente de Finanças do Fluminense.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos