Entenda como o Santos pode renegociar com a Umbro para 2018

  • Ivan Storti/Santos FC

O contrato assinado entre o ex-presidente Modesto Roma e a Umbro previa cerca de R$ 7,5 milhões ao ano. Os valores, na visão do presidente eleito José Carlos Peres, são abaixo do que o Santos pode receber.

Diante desse cenário, Peres quer revisar as condições e ameaça rescindir o contrato, que passaria a valer em março. O Grêmio, por exemplo, recebe R$ 17 milhões ao ano.

José Carlos Peres acredita que o Santos merece receber no mesmo patamar, já que também está classificado para a Libertadores em 2018 e é um dos gigantes do futebol brasileiro.

O maior contrato de material esportivo no Brasil é do Corinthians, com a Nike, que rende R$ 40 milhões por temporada. A Umbro, que quer pagar R$ 7,5 milhões ao Santos, investe R$ 17 milhões no Grêmio, R$ 14 milhões no Vasco e R$ 10 milhões no Cruzeiro, por exemplo.

Antes de acertar com a Umbro, o Santos cuidava da própria fabricação do material em parceria com a Kappa. o clube se responsabiliza pela confecção, distribuição e todo o processo de comercialização. Em 2016, o clube arrecadou pouco mais de R$ 3 milhões com venda de camisas.

 

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos