Era-Unimed: com saída de Cavalieri, Gum é o único remanescente no Flu

Depois de 15 anos de parceria, a relação entre Fluminense e Unimed chegou a um fim em 2014. Desde então, muitos jogadores - e até mesmo ídolos - foram deixando o clube, como nos casos de Fred e Conca. Agora, foi a vez do goleiro Diego Cavalieri, peça-chave do título brasileiro de 2012, sendo informado que não permanecerá para a próxima temporada. E, com a saída do arqueiro, o zagueiro Gum se torna o único remanescente da Era-Unimed no atual elenco.

Em 2017, o zagueiro pouco atuou. No começo do ano, Gum operou o quinto metatarso do pé direito, ficando de fora de todo Carioca. Posteriormente, sofreu outra fratura, no mesmo local, sendo submetido a nova cirurgia. O zagueiro foi estrear na temporada somente em outubro, no clássico contra o Flamengo. Atuou em cinco jogos no total, todos como titular, no Brasileirão.

Revelado pelo Marília, Gum chegou ao Fluminense em 2009, após passagens por Internacional e Ponte Preta, participando da histórica arrancada que fez o Tricolor escapar do rebaixamento na última rodada. Depois, foi titular nas conquistas do Brasileiro de 2010 e 2012, sendo a defesa menos vazada em ambos os campeonatos e ganhando a alcunha de "Gum Guerreiro" da torcida.

Agora, o atleta se torna o único remanescente deste novo ciclo no Fluminense. Em crise financeira e sofrendo com atrasos salariais e de direitos de imagem, o Tricolor passa por uma reformulação do elenco, com a saída de jogadores de alto custo e que não fazem parte dos planos de Abel Braga. Nesta última quinta, foi anunciado a saída de Cavalieri, que disputou 352 jogos pelo clube.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos