Keno faz balanço do ano no Palmeiras e elege seu melhor gol

  • Ale Cabral/AGIF

Keno foi quem mais jogou entre os 14 reforços que o Palmeiras contratou para 2017, ganhou apelidos (Kenaldinho para a torcida, Tshabalala para os jogadores), marcou gols muito bonitos, teve a honra de conviver com o ídolo Zé Roberto... O atacante viu o ano passar com a mesma velocidade com que dribla os adversários. E o balanço de sua primeira temporada no clube é positivo.

"O Palmeiras contratou grandes reforços, como Guerra e Borja, e eu vim para trabalhar e buscar meu espaço. Fico muito feliz por ter acabado o ano como titular, por meus companheiros terem me ajudado nisso. Que em 2018 seja melhor ainda e que a gente possa conquistar títulos", disse o baiano de 28 anos, que prometeu aproveitar as férias para curtir a praia e comer acarajé.

O LANCE! convidou o atacante para fazer uma retrospectiva de seu 2017. Veja os momentos que ele escolheu como mais marcantes.

O gol mais bonito

Keno marcou 11 gols em 54 jogos no primeiro ano como jogador do Palmeiras. Ele deixou sua marca em uma vitória por 4 a 2 sobre o São Paulo, em lindo chute de fora da área. Também fez um golaço contra o Bahia, na Fonte Nova, ao acertar o ângulo do goleiro. Mas na opinião dele o gol mais bonito saiu contra o Botafogo, na penúltima rodada.

"Esse gol contra o Botafogo foi o mais bonito. Consegui pegar muito bem na bola".

Jogando com o ídolo

Keno foi às lágrimas pouco antes desse jogo contra o Botafogo. Motivo: a emocionada preleção de Zé Roberto, que fez seu último jogo como atleta profissional naquela noite. Este foi um dos momentos mais marcantes de 2017 para o atacante.

"Ele já estava falando que iria encerrar, mas falou para a gente que ficou três dias sem dormir direito. Quando ele começou a falar no vestiário, antes de subir para o campo, foi muito chocante, todos choraram, não teve como não chorar. Chegou a afetar em alguns lances no jogo. O que ele passou para nós foi muito forte. Fiquei muito feliz por jogar com ele e fico feliz porque o Palmeiras não vai largar ele em 2018", disse o camisa 27, lembrando que Zé Roberto será assessor técnico do clube na temporada que está por vir.

O ano de Keno, aliás, começou um pouco antes de 1º de janeiro de 2017. E Zé Roberto teve participação importante nisso.

"Quando acabou o jogo do Palmeiras contra o Santa Cruz, lá no Arruda, o Zé veio falar comigo sobre o interesse deles pelo meu futebol, me deu conselhos, falou muito bem dos companheiros daqui. Isso também fez eu vir para cá. A conversa que tive com ele foi muito boa", conta Keno, citando a partida de outubro de 2016, quando ele ainda era destaque do Santa Cruz.

O destino mais provável de Keno naquela época era o Santos, primeiro clube a procurar seus empresários. Por escolha do jogador, o São José-RS, clube ao qual ele pertencia, vendeu 60% de seus direitos econômicos ao Palmeiras por R$ 3 milhões.

A escolha certa

Keno cita a opção de defender o Palmeiras como um dos fatores para seu 2017 ter sido bom.

"Quando eu tomei a decisão, era bem nítido para mim que estava fazendo a coisa certa. Eu quis vir para o Palmeiras e não ia voltar atrás", disse.

E se algum jogador quisesse ouvir a opinião dele sobre o Verdão? Qual seria o conselho?

"Pode vir de olho fechado, cara. É um clube de alto nível. Se alguém me perguntar, vou dizer para vir".

Thiago Santos e os apelidos

O torcedor do Palmeiras acostumou-se a chamar Keno de "Kenaldinho", brincadeira que já era feita no Santa Cruz e que o atacante gosta de ouvir. Mas, entre os jogadores, o apelido dele é outro.

"É o nome de um cara aí, chamado Tshabalala. O Thiago Santos me chama disso. Acho que é um sul-africano, mas eu nunca vi esse cara, não, mano (risos)".

O volante colocou o apelido em Keno por sua semelhança com Siphiwe Tshabalala, atleta que disputou a Copa do Mundo de 2010 pela África do Sul. Thiago é, aliás, um dos melhores amigos do atacante.

"Quando eu cheguei aqui, estava morando em hotel, porque ainda não tinha casa, e o Thiago Santos chegou em mim, chamou para jogar um baralho na casa dele. Me acolheu muito bem, é um dos que mais ando. Mas todos os meninos aqui têm o coração bom", elogia Keno, que cita a amizade do grupo como ponto forte.

"As amizades que fiz aqui são amizades de coração mesmo. Foram as melhores coisas do ano. É difícil você ver em um clube a união que tem aqui. Isso vai nos ajudar muito a conseguir os títulos".

Keno e o Palmeiras se apresentam para o início da pré-temporada na quarta-feira, na Academia de Futebol.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos