Diego tira lições da temporada para maiores conquistas no Fla em 2018

  • RUDY TRINDADE/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Em sua segunda temporada com a camisa do Flamengo, Diego começou o ano cercado de expectativas e carregando nas costas o peso de ser o protagonista de um elenco valorizado e pressionado pela conquista de títulos importantes.

Logo no começo, o camisa 35 conseguiu ajudar o Flamengo com gols importantes, tanto no Carioca, quanto na fase de grupos da Libertadores. No primeiro semestre, Diego também conseguiu conquistar o seu primeiro título pelo Rubro-Negro, o Campeonato Carioca.

Um dos momentos mais difíceis foi quando teve uma grave lesão de joelho, ainda na primeira fase da Libertadores. Antes de se lesionar, Diego chegou até a ser convocado por Tite para o amistoso da paz contra a Colômbia.

Diego passou por bons e maus momentos na temporada e especialmente em um jogo. No duelo contra o Bahia pelo Brasileirão, o meia estava sendo muito vaiado pelos torcedores, mas em seguida marcou dois gols e respondeu reverenciando os rubro-negros.

O pior momento foi na final da Copa do Brasil, quando na disputa de pênaltis, foi Diego que parou em Fábio. Quando o clube teve outra chance de sair com um título importante, dessa vez o da Sul-Americana, o meia teve atuações discretas e o Flamengo acumulou mais um vice-campeonato em 2017.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos