Otimista, Eduardo Baptista defende chegada de reforços: 'Alvos certos'

Apesar de a torcida da Ponte Preta não estar muito satisfeita com as contratações do clube para esta temporada, o técnico Eduardo Baptista demonstra confiança no elenco. Citando a condição financeira complicada em que a Macaca se encontra, o comandante entende a dificuldade que será adaptar um elenco praticamente todo reformulado, mas exalta as características dos novos atletas alvinegros.

- É um momento difícil na parte financeira. Esse ano nós temos pouca bala, mas conseguimos dar o tiro nos alvos certos. Lógico que a qualidade técnica é importante, mas buscamos principalmente jogadores com caráter, com muita vontade. Estou bem contente, temos jogadores promissores e estamos tentando mesclar essa experiência com juventude.

Até esta sexta-feira, a diretoria pontepretana confirmou a contratação de oito reforços para 2018, são eles: o goleiro Vinícius Silvestre, os zagueiros Renan Fonseca e Wesley Matos, os volantes Ronaldo e Marciel, o meia Tiago Real e o atacante Silvinho.

Perguntado sobre a ausência de jogadores de destaque no futebol brasileiro, o treinador relembrou alguns casos do ano passado, quando o clube investiu em nomes como Rodrigo, Fernando Bob, Renato Cajá e Emerson Sheik, mas acabou sendo rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Precisando manter o otimismo, Eduardo Baptista afirma que "nome não ganha jogo".

- Temos exemplos do ano passado de que nome não ganha jogo. Procuramos trazer jogadores que se assemelham as características da Ponte, que tem raça, vontade. Vejo brilho nos olhos deles, assim como dos garotos que estão aqui.

O técnico pretende manter o sistema que implantou no final de 2017, o 4-4-2, contando com dois volantes, um meia no centro e outro atuando mais aberto, um atacante de beirada e um como referência. A tendência é que jogadores remanescentes continuem compondo a defesa, que deve ter destaque para Aranha, Jeferson, Emerson e Luan Peres. Na frente, Léo Artur é o único jogador da última temporada que deve ser mantido no time titular.

- Temos uma primeira linha com Emerson, Jeferson, Luan, que estavam jogando, Aranha e Ivan que trabalhavam juntos também. Vamos começar do zero do meio para a frente. Tirando o Léo Artur, aí vamos começar tudo de novo. É dar atenção à parte tática para chegar no dia 17 em um nível aceitável e fazer um bom jogo contra o Corinthians - disse o treinador.

A equipe já iniciou sua preparação visando as disputas do Campeonato Paulista. Integrante do Grupo B, que também tem Santo André, São Caetano e São Paulo, a Ponte estreia no dia 17 de janeiro, contra o Corinthians, no Pacaembu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos