Nottingham volta aos dias de glória e elimina o Arsenal pela FA Cup

Se está em má fase na Championship (Segundona), o Nottingham Forest fez história na Copa da Inglaterra. Neste domingo, pela terceira fase, o bicampeão da Liga dos Campeões viveu mais dias de glória em sua rica história e, em casa, bateu o Arsenal, atual campeão do torneio, por 4 a 2.

Derrotado, o técnico Arsène Wenger, que assistiu ao jogo das tribunas por estar suspenso, optou escalar um time reserva e não levar titulares ao banco. O resultado foi catastrófico, pois os londrinos pouco estiveram inspirados e, sobretudo na etapa inicial, por pouco não saíram goleados.

Lichaj foi quem abriu o placar no City Ground, aos 20 minutos. O Arsenal não perdeu tempo e, no ataque seguinte, deixou tudo igual, com o zagueiro Mertesacker e dando a impressão que acordaria para decidir.

Não rolou... Lichaj, de novo, balançou a rede. Desta vez, o lateral-direito norte-americano acertou um petardo, da entrada da área: golaço. No segundo tempo, os Tricky Trees foram premiados pela ousadia de se manter em cima e ampliaram. De pênalti, o meia Brereton fez o terceiro de seu time.

Quando o jogo já estava entrando na reta final e tudo parecia resolvido, o goleiro Smith vacilou em um lance despretensioso, aproveitado por Welbeck. Ânimo renovado para os minutos derradeiros.

Só que o dia era mesmo dos mandantes. Debuchy, um dos componentes da linha de três zagueiros dos visitantes, cometeu pênalti em Traoré. Dowell foi quem anotou da marca da cal, porém com uma polêmica: os jogadores do Arsenal reclamaram de dois toques de Dowell; o juiz confirmou o gol sob protestos. Restou lamentação a Wenger e companhia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos