Nascidos em 2002 e amigos, garotos do Santos se destacam na Copinha

  • Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos

A vitória por 3 a 0 do Santos sobre o Aliança na Copinha garantiu vaga na próxima fase da competição, mas foi especial para dois personagens, os mais jovens do elenco santista: Kaio Jorge e Sandry, cada um com 15 anos. Para se ter uma ideia, ambos nasceram no ano em que Robinho brilhava com as pedaladas e levava o Peixe à conquista do Brasileirão-2002. Contra o Novorizontino, às 21h, nesta segunda-feira, eles esperam ter uma nova oportunidade.

E o atacante Kaio saiu de campo na última sexta-feira com um trunfo para pedir passagem ao técnico Aarão Alves. Isso porque, aos 31 minutos do segundo tempo, ele aproveitou passe de Calabres para marcar o terceiro dos santistas na partida.

"Graças a Deus tive um bom posicionamento. Venho trabalhando nos treinos de finalização e estava preparado. A hora chegou e eu consegui fazer o gol. Estou muito feliz", disse Kaio em entrevista ao site oficial do clube.

A expectativa da joia do Peixe era ter entrado na primeira partida, mas isso não afetou o desempenho e o pensamento do jogador, que projeta cumprir mais etapas após jogar com o sub-20.

"Eu queria muito entrar na primeira partida, mas não acabou acontecendo. Agora o professor me deu uma oportunidade e fui feliz. É muito importante para a gente, por sermos novos e estarmos aqui no sub-20. Agora é continuar batalhando aos pouquinhos para que lá na frente eu possa subir para o profissional", completou Kaio.

Outro jogador da Geração 2002 que entrou em campo na última sexta-feira foi o volante Sandry, que teve participação importante no toque de bola e na saída para o ataque, que melhoraram a qualidade da equipe que havia caído de produção.

"A gente fica muito feliz por já tão novos estarmos disputando a Copa São Paulo. Também estou feliz com as oportunidades que o professor Aarão está me dando de eu entrar nos jogos. Estou tentando corresponder da melhor forma", declarou Sandry, antes de revelar um certo nervosismo antes ir a campo:

"Sempre tem um friozinho na barriga quando vai entrar em campo, mas depois que entramos acaba acostumando e aí temos que ter atitude. Jogar no Santos FC é ter alegria, tento passar isso dentro de campo e está dando certo, graças a Deus", destacou o volante.

Kaio Jorge e Sandry jogam juntos há cinco anos e, ao lado de Giovanni, outro jovem de 15 anos no grupo da Copinha, usam dessa longa parceira para evoluírem e ajudarem o Santos a ter sucesso na competição.

"Estou jogando há cinco anos com o Kaio e o Giovanni. Isso ajuda muito. Fora de campo a gente tem entrosamento também. Conversamos bastante e tentamos levar isso para os jogos", acrescentou Sandry.

"Somos praticamente uma família. Todo mundo unido em busca do mesmo objetivo. Esperamos ir bem nos próximos jogos", finalizou Kaio.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos