Veja prós e contras da provável despedida do Timão da Florida Cup

O Corinthians participará pela quarta e provavelmente última vez da Florida Cup, nos Estados Unidos. As atividades do Timão no exterior começam nesta segunda-feira, quando o elenco chega e treina durante a tarde.

Apesar de novamente fazer parte da pré-temporada nos Estados Unidos, o Corinthians vê vários pontos negativos na participação da Florida Cup. Por outro lado, também sabe que é importante expor a marca do clube no exterior.

Com mais contras do que pró (veja abaixo), o Corinthians já pensou em desistir de participar da Florida Cup de 2017 e 2018. Porém, o clube tem contrato com a organização do torneio até este ano e teria que pagar uma multa caso não viajasse aos Estados Unidos. O vínculo não deve ser renovado.

PRÓS:

Exposição: com o torneio amistoso internacional, o Corinthians divulga sua marca no exterior. Muitos clubes brasileiros buscam duelos com adversários estrangeiros ao longo do ano, mas esbarra no calendário. A Florida Cup acaba sendo uma boa oportunidade, apesar de o resultado ser considerado pelo Timão abaixo do esperado.

Adversários: neste ano, o Corinthians enfrentará o PSV, da Holanda, e o Rangers, da Escócia. A comissão técnica gosta de disputar amistosos contra rivais competitivos, algo que é difícil marcar no Brasil.

- É algo importante pegar adversários difíceis. Que bom pegar o PSV, que já está no meio da temporada, os jogadores vão estar melhor na parte física. Com o Rangers, também. É aí que a gente vê nossas dificuldades e acerta a equipe o quanto antes - disse o técnico Fábio Carille, no último sábado.

Estrutura: no Brasil, o Corinthians conta com um CT moderno. Nos Estados Unidos, a estrutura também é bastante elogiada. O Timão ficará hospedado no Omni Orlando Resort at Championsgate, que conta com campos onde serão realizados os treinos.

CONTRAS:

Financeiro: para a diretoria, a participação na Florida Cup não tem um rendimento financeiro esperado. A organização do torneio banca parte das despesas com passagens aéreas e hospedagem, mas o Timão acredita que poderia ter menos custos em outro tipo de pré-temporada.

E se chegar reforço? No ano passado, Pablo foi contratado quando o Corinthians estava prestes a embarcar para os Estados Unidos e não participou da pré-temporada com o elenco. Neste ano, pode acontecer isso caso o zagueiro Henrique, ex-Fluminense, seja oficializado pelo Timão.

Dirigentes fora: em negociações de saídas e chegadas, o Corinthians não terá algum dirigente do futebol no Brasil. O presidente Roberto de Andrade e o gerente Alessandro Nunes acompanharão o elenco nos Estados Unidos. Por outro lado, o Timão quer o atacante Henrique Dourado, do Fluminense, que também participará do torneio amistosos internacional.

Calendário: por conta da Copa do Mundo, o calendário de 2018 é ainda mais apertado. O elenco voltará ao Brasil no domingo (dia 14), e a estreia no Paulistão será na quarta-feira seguinte (dia 17). No ano passado, o Timão ainda fez um amistoso contra a Ferroviária entre o fim da Florida Cup e o começo do campeonato estadual.

Reclamações dos jogadores: ficar longe da família é algo que incomoda o elenco, que já teve de dormir dois dias no CT Joaquim Grava e foi liberado na noite de sábado. Além disso, alguns jogadores reclamam de algumas comidas dos Estados Unidos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos